Mais gols que Pratto e personalidade: por que SP quer versátil Diego Souza

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • CBF;Divulgação

    Diego Souza comemora gol pela seleção brasileira em 2017

    Diego Souza comemora gol pela seleção brasileira em 2017

A negociação por Diego Souza é a única tratada de forma aberta pelo São Paulo, que vê as conversas "avançadas" para tirá-lo do Sport. O fato de o jogador ter 32 anos e dos pernambucanos pedirem algo em torno de R$ 10 milhões pela transação carrega desconfiança para torcedores do clube paulista. Mas na visão de dirigentes e comissão técnica esse é um nome ideal para curar as feridas que estão se abrindo no elenco.

Versatilidade

Diego Souza já foi um meio-campista mais recuado, um armador, segundo atacante e até centroavante. Assim, com as saídas de Hernanes, que nutre mínimas esperanças de voltar, e de Lucas Pratto, perto de ser concretizada, Dorival Júnior poderia usar Diego para ocupar essas duas lacunas. Outra opção é usá-lo na posição normalmente destinada a Cueva no trio ofensivo, recuando o peruano para o trio central.

Mais gols que Pratto

Caso a comissão técnica opte por apostar em Diego Souza como centroavante, como tem acontecido nas convocações de Tite na seleção brasileira, os números recentes mostram um poder de fogo maior até do que o de Pratto. Comparando a trajetória dos dois desde 2015, quando o argentino chegou ao Atlético-MG, o placar está favorável a Diego: 57 a 55 gols. Na temporada passada, Pratto foi às redes 14 vezes, contra 21 do jogador do Sport.

Personalidade

Além de referências técnicas, Hernanes e Pratto eram dois dos líderes mais fortes do elenco. Os dois se impunham sobre os companheiros e davam as caras em momentos de dificuldade, tanto em campo como no contato com a diretoria e com a imprensa. Na última sexta-feira, o diretor-executivo de futebol Raí disse que vê essas características em Diego Souza.

"Ele tem um perfil que interessa, assim como os outros jogadores que observamos. Dividindo as decisões com o Ricardo (Rocha, coordenador de futebol), dirigentes e comissão técnica, a gente analisa o perfil do elenco e vai ao mercado em busca do que é preciso. O Diego não é o único que estamos atrás e que tem essa personalidade. O Jean mesmo é assim, o Jucilei que ficou, o Hudson que voltou", analisou Raí.

Motivação

O São Paulo imagina, caso consiga fechar negócio com o Sport, receber um jogador motivado, já que precisa apresentar um nível alto de desempenho para seguir nas listas de Tite até a Copa do Mundo. Tanto é que o meia já avisou à diretoria pernambucana que deseja a transferência. Jogar bem até março, quando sai a última convocação antes da lista final do Mundial, é o principal objetivo de quem ainda sonha em ir à Rússia - é o mesmo caso de Rodrigo Caio no São Paulo e Hernanes, agora obrigado a voltar à China.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos