Coutinho diz que escolheu Barça por magia e para "jogar com o melhor"

Do UOL, em São Paulo

  • Josep Lago/AFP

Com apresentação agendada para esta segunda-feira, o meio-campista Philippe Coutinho teve sua primeira entrevista como jogador do Barcelona publicada pelo jornal britânico "Daily Mail", que desde a noite da última quinta-feira teve acesso ao jogador e seu estafe para acompanhar os últimos momentos da transferência de 160 milhões de euros (cerca de R$ 620 milhões) finalizada no sábado.

Ao longo da conversa com o jornalista da publicação, Coutinho disse que o desejo para jogar no Barcelona é antigo e vem desde os tempos de Ronaldinho. Hoje, ele disse que quer jogar ao lado do "melhor jogador do mundo" e que a decisão de deixar o Liverpool nada teve a ver com dinheiro.

 "Não se trata de dinheiro. É sobre a chance de jogar para Barcelona, de morar em Barcelona. Quando eu era jovem, eu assistia o Ronaldinho jogar, eu via ele oferecer sua magia. Agora eles têm o Messi fazendo o mesmo", disse.

"Eu entendo o tamanho do desafio à frente, o custo da transferência, o status do negócio, mas isso é sobre ambição, sonhos. Eu quero jogar com o melhor jogador do mundo", completou.

Emprestado pela Inter de Milão, Coutinho chegou a jogar em Barcelona em 2012, mas pelo outro time da cidade, o Espanyol. Ele disse ter sentido na pele o que é estar em campo com Lionel Messi,

"Quando joguei lá (o Nou Camp) para o Espanyol contra o Barcelona, vi a magia ser real porque o Messi marcou quatro gols. Ele faz coisas para te deixar de boca aberta", disse, já antecipando que nem pensa em recebe a camisa 10 do clube.

"Não! Não! Não! Há apenas um número 10 no Barcelona (Messi). Ele é o melhor jogador do mundo, o melhor número 10", disse

Por último, Coutinho ressaltou que deixa o Liverpool após cinco anos com o sentimento de dever cumprido e que pretende voltar para a cidade para uma despedida."Eu dei 100%, 100 % no tempo que joguei no Liverpool. Em cinco anos fiz tudo o que eu poderia fazer. Adoro este clube, mas é hora de uma nova aventura", disse.

"Tenho tantas lembranças e tenho tantas pessoas a agradecer a Liverpool. Eu tenho que evoluir como jogador. Na minha cabeça, eu sempre penso nisso. Mas voltarei a Liverpool para dizer adeus, aos meus companheiros de equipe, aos funcionários e às pessoas que ajudaram a mim e a minha família. Eu devo muito a eles", completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos