Juíza pede novos documentos e adia decisão sobre rescisão de Scarpa com Flu

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Nelson Perez/Divulgação

    Jogador alega atrasos para pedir saída

    Jogador alega atrasos para pedir saída

A juíza Dalva Macedo, da 70ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, adiou a decisão sobre o pedido de desvinculação ao Fluminense feito pelo jogador.

A magistrada entendeu que há a necessidade de que novas informações sejam fornecidas pela defesa do camisa 10, que cobra quase R$ 10 milhões do Tricolor.

Dalva Macedo pediu que alguns dos valores cobrados na ação sejam discriminados. O jogador alega atrasos em férias, salários e depósito do fundo de garantia. A juíza deu um prazo de 15 dias para que toda a papelada exigida seja reunida pela defesa do meia.

Gustavo Scarpa não se reapresentou para a pré-temporada do Fluminense, que se iniciou no último dia 4 de janeiro. Ele negociou com Palmeiras, Corinthians e São Paulo, mas, embora as conversas tenham evoluído, principalmente com o Alviverde, não se chegou a um desfecho positivo.  

Desde o primeiro dia da ausência de um de seus principais astros, o Fluminense temeu que uma ação judicial estivesse em curso. A petição inicial já estava protocolada pelos advogados desde o dia 22 de dezembro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos