Cruzeiro aciona parceiro para comprar Zé Rafael, mas pede desconto ao Bahia

Marcus Alves e Thiago Fernandes

Do UOL, em Lisboa (POR) e Belo Horizonte (MG)

  • Marcelo Malaquias/Framephoto/Estadão Conteúdo

    Zé Rafael está na mira do Cruzeiro para 2018

    Zé Rafael está na mira do Cruzeiro para 2018

A parceria entre Cruzeiro e Banco BMG pode voltar à tona na negociação em que busca um acordo por Zé Rafael, do Bahia. O clube soteropolitano pede 4 milhões de euros (R$ 15 mi) aos mineiros para liberar o atleta de 24 anos, conforme revelado pelo UOL Esporte. Eles detêm 70% dos direitos econômicos.

O Cruzeiro tenta reduzir o valor, mas conta com um parceiro para adquirir o meio-campista que tem vínculo até dezembro de 2020 na Fonte Nova.

O Coimbra, clube do Banco BMG, promete auxiliar a equipe de Belo Horizonte na busca pelo jogador. A intenção é financiar a sua contratação e requerer parte dos direitos econômicos.

A Raposa planeja a obtenção de um desconto nos próximos dias e pretende deixar o Bahia com uma parte dos direitos do atleta. O intuito é gastar pouco mais de 60% do montante exigido pelos baianos - 2,4 milhões de euros (R$ 9 mi).

O problema é que, antes de renovar o atual contrato de Zé Rafael, a diretoria do Bahia informou ao seu estafe que a preferência era uma negociação para o exterior. O valor seria o mesmo solicitado aos clubes brasileiro, algo próximo de 4 milhões de euros.

Itair Machado, vice de futebol do Cruzeiro, não confirma o nome, mas diz que o Cruzeiro ainda buscará um reforço para 2018:

"Estamos contratando o Zé Rafael? Vocês saberão daqui uns dias se estamos ou não. O Cruzeiro está trazendo mais um atleta, isso eu posso adiantar, vamos trazer mais um atleta para o grupo. Mas como fizemos contratações pontuais, essa também será pontual para atender ao treinador. Vamos trabalhar com cautela, levantando o recurso porque ainda não temos o recurso todo", disse.

O Cruzeiro estreitou os laços com o Banco BMG desde a troca na diretoria. A instituição financeira auxiliou o clube na busca por David, ex-atacante do Vitória. O atleta custou R$ 10 milhões. A empresa também foi a parceira no pagamento de salários atrasados. A Raposa pegou um empréstimo de R$ 50 milhões para quitar três meses de salários atrasados com o elenco.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos