Volta por cima? Quarteto inicia ano com rejeição no Botafogo

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Thiago Ribeiro/AGIF

    Pimpão foi de xodó da torcida na Libertadores a vaiado pelas más atuações em 2017

    Pimpão foi de xodó da torcida na Libertadores a vaiado pelas más atuações em 2017

Ao contrário do que ocorria nos últimos anos, o Botafogo não precisou reformular o elenco, já que muitos jogadores renovaram ou tinham contratos longos com o clube – perdeu apenas Roger (Inter), Victor Luis (Palmeiras) e Bruno Silva (Cruzeiro). Apesar de a maioria do elenco contar com o apoio e confiança da torcida, alguns jogadores iniciam a temporada tendo que virar o jogo e pôr fim à rejeição encarada das arquibancadas.

Quatro jogadores encaram essa situação: Luis Ricardo, Gilson, Dudu Cearense e Rodrigo Pimpão. O atacante é quem vive o caso mais curioso. Xodó dos botafoguenses por grande parte da última temporada, o camisa 7 teve um segundo semestre bem abaixo do que vinha apresentando e passou a ser vaiado por parte da torcida.

Ele não conseguiu a volta por cima ainda em 2017 e a virada do ano pode representar também uma oportunidade para recuperar o status com os torcedores, que esperam a volta das boas atuações para voltar ao bom relacionamento com o ex-xodó.

Luis Ricardo vive situação parecida. Titular absoluto em 2016, ele sofreu grave lesão no tornozelo e ficou afastado dos gramados por quase um ano. Quando voltou aos gramados, encontrou a concorrência de Arnaldo, contratado do Ituano. O experiente jogador teve algumas oportunidades, mas não rendeu o esperado.

A situação ficou complicada porque a torcida lembrava das boas atuações de Luis Ricardo antes da lesão, quando era um dos líderes técnicos do elenco. Ainda há a esperança de que o lateral direito poderá apresentar o futebol de qualidade de anos anteriores, mas a reta final de 2017 não foi nada boa para o jogador.

Gilson sempre foi visto como um bom reserva no Botafogo. Quando preciso, entrou na vaga de Victor Luis e deu conta do recado. O problema é que, assim como toda a equipe, o lateral esquerdo não teve um grande rendimento na reta final da temporada, quando foi vaiado por parte da torcida.

Em fim de contrato, a renovação não era esperada pelos botafoguenses, que esperavam a chegada de um outro nome após perder também Victor Luis, que retornou ao Palmeiras. A diretoria, no entanto, deu voto de confiança e renovou com o atleta. A titularidade parece pesada para Gilson no Botafogo. Uma sequência de boas atuações, no entanto, pode mudar o panorama.

Dudu Cearense vive situação parecida. Em fim de contrato e pouco utilizado, a renovação de contrato foi vista com reticência. O experiente volante, porém, é um dos líderes do elenco mesmo sem entrar tanto em campo. Além disso, é visto pela diretoria como boa opção para ajudar ao longo da temporada. O problema é que as recentes atuações, além de raras, não agradaram. Do quarteto, é quem deverá ter menos chances com a camisa do Botafogo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos