Ex-dirigente peruano absolvido no "Fifagate" será alvo de novas acusações

Do UOL, em São Paulo

  • Don Emmert/AFP

    Manuel Burga é ex-presidente da Federação Peruana de Futebol

    Manuel Burga é ex-presidente da Federação Peruana de Futebol

O júri do caso "Fifagate" absolveu o peruano Manuel Burga da acusação de associação para delinquir feita contra ele, porém a Procuradoria Geral do Brooklyn segue em busca da condenação do ex-presidente da Federação Peruana de Futebol.

De volta a seu país natal, Burga terá que responder por mais quatro acusações, e ficará como Marco Polo Del Nero: sem poder deixar o Peru sob o risco de ser detido e extraditado aos Estados Unidos após pisar em outro país, de acordo com informações de Ken Bensinger, repórter do site "Buzzfeed News".

Extraditado do Peru para responder à acusação da qual foi inocentado, Burga já teria outros crimes a responder àquela altura, porém o governo peruano só aceitou a extradição para o julgamento que ele já respondeu. O Peru negou enviá-lo aos EUA para responder acusações de fraude e lavagem de dinheiro, pois o ex-dirigente já era investigado pelos mesmos crimes no país sul-americano.

As novas acusações da procuradoria contra Burga são de fraude eletrônica e lavagem de dinheiro ligados a subornos pela Copa Libertadores e Sul-Americana, assim como fraude eletrônica, lavagem de dinheiro ligados à Copa América e Copa América Centenário.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos