Atlético-MG encerra participação na Florida Cup com duas derrotas

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Divulgação Florida Cup

    Atlético Nacional e Atlético-MG se enfrentaram em Orlando, pela Florida Cup

    Atlético Nacional e Atlético-MG se enfrentaram em Orlando, pela Florida Cup

Ao escolher disputar a Florida Cup com jogadores que dificilmente vão ser utilizados na equipe principal em 2018, o Atlético-MG deixou claro que a presença no torneio amistoso realizado nos Estados Unidos era apenas para cumprir o contrato assinado alguns anos atrás. No segundo e último jogo na edição de 2018 o Galo foi derrotado pelo Atlético Nacional, da Colômbia, por 2 a 0, no Spectrum Stadium, em Orlando.

Assim, o clube brasileiro encerrou sua participação com duas derrotas. Antes de ser derrotado pela equipe colombiana, o Atlético havia perdido para o Rangers, da Escócia, por 1 a 0. E esse foi o pior desempenho atleticano nas três vezes em que participou da Florida Cup. Campeão em 2016, com duas vitórias, o Galo também disputou a competição do ano passado com uma equipe alternativa, mas deixou os Estados Unidos com uma vitória e uma derrota.

Sem nenhum destaque pelo lado brasileiro

Se no duelo contra o Rangers o Atlético até conseguiu criar boas chances e teve momentos de superioridade em campo, com destaque para o meia Thallis, diante do Atlético Nacional o time mineiro foi muito mal. O Galo errou muitos passes e, inclusive, foi após erros dos atleticanos que o Nacional marcou seus gols.

Atuação que não salvou nenhum atleticano

Em uma tarde em que o time foi tão mal, fica difícil até de apontar quem foi o pior jogador do Atlético em campo. A quantidade de erros em lances simples impressionou. Os dois gols do Atlético Nacional servem de exemplos, já que eram lances em que a bola estava sob domínio do time brasileiro, mas passes errados criaram as oportunidades para os colombianos. Não fosse a falta de pontaria, a diferença de gols poderia até ser maior.

Time para a estreia do Mineiro?

Usar a equipe que disputou a Florida Cup na estreia do Campeonato Mineiro estava no planejamento da comissão técnica do Atlético. Certamente algo vai mudar após as atuações do time que jogou nos Estados Unidos, contra Rangers e Atlético Nacional. A tendência é que o time que enfrente o Boa Esporte, nesta quinta-feira, seja formado por atletas que ficaram fazendo a pré-temporada na Cidade do Galo. Alguns que retornam de viagem devem compor o banco de reservas, já que os titulares não vão viajar para Varginha, local da estreia alvinegra.

Futuro de alguns deve ser no Rio de Janeiro

Embora o Atlético tenha um time B, montado no ano passado, muitos dos jogadores que disputaram a Florida Cup não devem seguir no clube neste primeiro semestre. Como o calendário da equipe prevê jogos oficiais somente na segunda parte do ano (Terceira Divisão do Mineiro e Brasileiro sub-23), o Galo está fazendo uma parceria com um clube do Rio de Janeiro. Assim, muitos dos atletas fora dos planos de Oswaldo de Oliveira vão disputar uma competição oficial, por outra equipe, ainda não revelada pela diretoria atleticana.

Follmann homenageado antes do jogo

Sobrevivente da tragédia aérea com a Chapecoense, Jackson Follmann foi homenageado antes pela organização da Florida Cup. O acidente aconteceu na Colômbia e a Chape seguia para Medellín, para enfrentar o Atlético Nacional, na decisão da Copa Sul-Americana de 2016. O ex-goleiro usou a camisa do clube colombiano durante a homenagem. A Chapecoense foi declarada campeã após o acidente, por pedido do próprio Atlético Nacional.

Sob o comando do vice-campeão da América

Jorge Almirón ganhou muito destaque no futebol sul-americano na temporada 2017. Ele era o treinador do Lanús, que decidiu a Copa Libertadores com o Grêmio. Apesar de derrotado, o técnico ficou muito valorizado por ter conduzido o pequeno clube argentino à uma inédita decisão de Libertadores. Campeão continental em 2016, o Atlético Nacional aposta no treinador argentino para voltar a ir bem na Libertadores. No ano passado, o clube colombiano sequer passou de fase.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO NACIONAL-COL 2 X 0 ATLÉTICO-MG

Data: 14 de janeiro de 2018, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Motivo: Florida Cup
Local: Spectrum Stadium, em Orlando (EUA)
Cartões amarelos: Henriquez (NAC) Rodrigão e Mansur (CAM)
Gols: Rentería aos 37 minutos do primeiro tempo; Lucumí aos 26 do segundo tempo

ATLÉTICO NACIONAL-COL
Vargas, Montaño (Edwin Velasco, no intervalo), Henriquez (Carlos Cuesta, no intervalo), Aguilar (Miller, aos 42 do 2º) e Mafla (Haider Borja, no intervalo); Loaiza (Diego Arias, no intervalo), Aldo Ramírez (Nieto, aos 36 do 2º) e Macnelly Torres (Ronaldo Lucena, no intervalo); Lucumí (Perea, aos 42 do 2º), Gustavo Torres (Mosquera, no intervalo) e Andrés Rentería (Castañeda, aos 36 do 2º).
Técnico: Jorge Almirón.

ATLÉTICO-MG
Cleiton, Adson (Emanuel, aos 43 do 2º), Rodrigão, Donato e Mansur; Adilson (Cícero, no intervalo), Ralph (Matheus Silva, aos 14 do 2º), Xavier (Pedro, aos 27 do 2º) e Lorran; Thalis (Iago, aos 43 do 2º) e Pablo.
Técnico: Caio Zanardi.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos