Vasco tem 'dia D' com marcação de eleição e resposta a Eurico no STJ

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Paulo Fernandes/Vasco.com.br

    Eurico Miranda ainda luta na Justiça para se manter no comando do Vasco da Gama

    Eurico Miranda ainda luta na Justiça para se manter no comando do Vasco da Gama

Após mais de dois meses de impasse, o Vasco pode ter, nesta segunda-feira (15), definições importantes sobre seu processo eleitoral.

A primeira das decisões será sobre a data da reunião do Conselho Deliberativa que irá eleger a diretoria executiva para o triênio 2018-19-20. Como o processo cruzmaltino se dá de maneira indireta, os 300 conselheiros - 150 membros natos (beneméritos e grande beneméritos), 120 de chapa vencedora (Julio Brant) e 30 da chapa segunda colocada na eleição (Eurico) - escolherão o presidente.

O presidente do poder, Luis Manuel Fernandes, convocou entrevista coletiva para a sede naútica da Lagoa para encerrar o impasse. O anúncio ocorrerá às 16h e a expectativa é que tal votação ocorra no dia 22 de janeiro (segunda-feira).

Paralela a isso, outra definição importante é aguardada. Mas distante da Lagoa. Mais especificamente na capital federal. Após derrotas em praticamente todas as instâncias do Poder Judiciário no Rio de Janeiro, Eurico Miranda recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para obter um mandado de segurança que valide os votos da polêmica urna 7 – o que o daria a vitória no pleito.

Aliados do polêmico cartola acreditam que o despacho do STJ sobre o caso sai anda nesta segunda. Pessimistas no Rio de Janeiro, eles confiam que uma decisão em Brasília é a chance que Eurico Miranda tem de reverter o caso.

Bruno Braz/UOL
Urna 7 tem votos sub-júdice e pode decidir eleição do Vasco. Caso está no STJ

"Aqui no Rio já viciou, não querem dar para nós. Brasília é a tentativa final", comentou uma das pessoas mais próximas ao presidente durante o impasse.

Caso não consiga um despacho favorável a suas pretensões no STJ, Eurico Miranda já revelou a parceiros que a ideia inicial é não se candidatar na disputa no Conselho Deliberativo, deixando o caminho livre para uma vitória de Brant.

Crise no grupo de Júlio Brant

No entanto, uma movimentação de bastidores no último domingo (14) ligou o alerta e pode fazer o cartola mudar de ideia. Um dos grupos mais fortes ligados a Júlio Brant, o "Identidade Vasco" soltou nota afirmando desembarcar da chapa e já há quem questione sua posição na votação do Conselho, deixando o cenário completamente aberto.

Reuniões ocorrem desde o último domingo (15) para que as composições sejam acertadas até o dia 22. Eurico está ligado e não descarta tentar buscar os votos de um antigo aliado, Roberto Monteiro – hoje líder do "Identidade Vasco". Ainda assim, Monteiro garante que, mesmo rompido com Brant, seu objetivo é tirar a família Miranda do poder.

O impasse segue. Mas a partir desta segunda-feira, ao que tudo indica, definições importantes começam a ser tomadas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos