CBF diz ter árbitro de vídeo já para 2018, mas quer rachar custo com clubes

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Divulgação/CBF

    CBF realizou testes no 2º semestre de 2017 e avalia implementação do recurso em 2018

    CBF realizou testes no 2º semestre de 2017 e avalia implementação do recurso em 2018

Após meses de testes e impasses, a CBF garante estar pronta para implementar o árbitro de vídeo na próxima edição do Campeonato Brasileiro – 2018. A utilização do recurso, no entanto, ainda não está completamente definida.

De acordo com a confederação, a estreia do árbitro de vídeo (VAR) será votada no Conselho Técnico marcado para fevereiro e precisará da aprovação dos clubes. Com um detalhe importante a ser definido: o pagamento dos custos, uma vez que a CBF quer rachar a conta com os times.

"Vamos apresentar os contratos, os custos, a importância. E os clubes vão decidir se será implantado ou não. Só teremos uma posição após esse conselho técnico", explicou o chefe de arbitragem da CBF, Coronel Marinho.

"Caso haja a aprovação, estamos completamente preparados. Nosso quadro de árbitros está preparado", completou Marinho.

Ainda há pendências no processo, no entanto. A estrutura dos estádios preocupa a direção de arbitragem e será mais um ponto debatido no conselho técnico.

"Vamos ver a viabilidade de cada empresa, as demandas não são tão simples. Depois da reunião teremos a certeza. Estamos aguardando ainda a divulgação do arbitro de vídeo pela Fifa, será em fevereiro também. Não é tão simples fazer. Temos que preparar todos os estádios, alguns não oferecem tantas condições. Tudo isso tem que ser analisado e será passado aos clubes", disse o chefe da arbitragem, em entrevista após evento na sede da CBF na manhã desta terça (16).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos