Grêmio mantém política e espera R$ 62 milhões com vendas em 2018

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Divulgação/Grêmio

    Luan e Arthur são os dois jogadores mais valorizados do Grêmio após 2017

    Luan e Arthur são os dois jogadores mais valorizados do Grêmio após 2017

Pelo segundo ano seguindo o Grêmio tem em seu orçamento um alto valor na rubrica "venda de atletas". Assim como em 2017, a planta financeira desta temporada prevê pelo menos R$ 62 milhões com transferências. O item indica que o time campeão da Libertadores vai mudar sua cara, mas essas novas alterações só devem ocorrer daqui sete meses.

Hoje, Arthur, Luan e Everton são os principais candidatos a encherem os cofres do Grêmio.

Vender por altos valores é um dos pilares da administração de Romildo Bolzan Jr., presidente em seu segundo mandato no Grêmio. Para chegar a uma projeção como as recentes, o Tricolor passou a investir forte na prospecção e captação de jovens, depois dando espaço a eles no time principal. Há, inclusive, uma nova fase dessa política voltada aos times inferiores que prevê reforma no CT de Eldorado do Sul.

O UOL Esporte já mostrou que o Barcelona, principal interessado em Arthur, só deve apresentar proposta pelo volante ao fim da temporada europeia. Isso se deve às chegadas de Yerri Mina e Phillipe Coutinho, ex-Palmeiras e Liverpool, respectivamente.

O Grêmio assegura que não irá liberar Arthur por um valor diferente de 50 milhões de euros (R$ 197 milhões na cotação atual), como prevê a multa rescisória prevista em contrato. O Barça, inicialmente, havia acenado com oferta de 25 milhões de euros. Dono de 60% dos direitos econômicos de Arthur, o Grêmio pode quase dobrar o previsto com vendas apenas no negócio pelo volante.

Se o Barcelona ou qualquer outro interessado pagar a multa rescisória, 30 milhões de euros ficam na Arena. O valor, na conversão, chega a R$ 118,3 milhões. Financeiramente, nesse cenário, nenhuma outra saída será necessária. Luan, por exemplo, ainda não recebeu nenhuma sondagem concreta agora e, mesmo valorizado, não tem a saída projetada para esta janela europeia. Pela idade, fará 25 anos em março, e pelos valores envolvidos. A multa rescisória é de 18 milhões de euros (R$ 71 milhões) e o Tricolor detém 60% dos direitos do meia-atacante.

Já Everton, 21 anos, é o menos cobiçado no momento. Apesar do ótimo cartaz no mercado, o Grêmio não recebeu tanto assédio por aquele que foi definido como seu talismã. Autor de gols vitais após entrar no decorrer dos jogos, o meia-atacante chegou a receber oferta em julho. O Tricolor disse 'não' a uma proposta de cerca de 7 milhões de euros (R$ 27 milhões).

O orçamento do Grêmio para 2018 prevê arrecadação de R$ 298 milhões. As receitas estão divididas em R$ 116 milhões do contrato com a TV, R$ 68 milhões com quadro social, R$ 62 milhões por venda de atletas, mais R$ 29 milhões em patrocínios, R$ 12 milhões a título de royalties e ainda espaço para R$ 11 milhões sob rubrica de 'outros'.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos