Troféus do Paranaense irão homenagear ídolos Caio Jr. e Dionísio Filho

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Montagem/Arquivo pessoal

    Dionísio e Caio Jr.: ídolos do futebol paranaense

    Dionísio e Caio Jr.: ídolos do futebol paranaense

Os dois turnos do Paranaense 2018, nomeados como taças, levarão os nomes de dois ídolos do futebol local que faleceram recentemente: Caio Júnior e Dionísio Filho. Ambos marcaram época no Paraná atuando pelas principais equipes do Estado e também trabalhando na imprensa.

O primeiro turno será a Taça Dionísio Filho, ex-jogador do Coritiba, do Pinheiros e do Atlético, se tornando campeão paranaense em quatro ocasiões, a última em 1989. Após encerrar a carreira, Djonga, como era mais conhecido, passou a atuar na imprensa esportiva. Trabalhou na Band, na RPC (afiliada Globo no Paraná), no jornal Gazeta do Povo e estava na Rádio Banda B. Faleceu em fevereiro de 2015, aos 58 anos, com complicações no fígado.

"A família recebeu com profunda alegria esta valorosa homenagem dedicada ao meu pai. Fosse como jogador, fosse como comentarista esportivo, ele sempre dedicou-se a defender o futebol paranaense e, em especial, a importância deste Campeonato Estadual. Ele se fez paranaense e, com emoção, vemos que o Campeonato Paranaense agora se faz um pouco ele também", comentou o filho Cristiano Dionísio.

A segunda taça levará o nome de Taça Caio Júnior. O ex-técnico da Chapecoense, falecido no acidente aéreo com a equipe em novembro de 2016, foi atleta e técnico do Paraná Clube, além de ter dirigido o Londrina, o Cianorte e o próprio Paraná. Venceu o Paranaense de 1997 como atleta e levou o Paraná para a Libertadores em 2006. Também foi o técnico do Cianorte no duelo contra o Corinthians pela Copa do Brasil de 2005, quando o time paranaense fez 3 a 0 no jogo de ida – depois, acabaria eliminado perdendo por 5 a 1. Atuou ainda como comentarista da Rádio Banda B entre uma atividade e outra. Tinha 51 anos.

"Recebi a notícia do senhor Helio Cury (presidente da FPF) e a gente fica feliz que vinculem o nome deles, o nome do meu pai especificamente, ao torneio. Por que é o Estado dele, é o que disputou tantas vezes, é o que foi importante na projeção como atleta, como treinador, no Paraná e no Cianorte, e a gente fica feliz e espera que ele seja sempre lembrado", disse o filho Matheus Saroli.

O Paranaense 2018 começa nesta quarta-feira (17), às 21h45, com um jogo isolado entre União x Paraná Clube, em Francisco Beltrão. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos