Dupla acusada de violência de gênero é retirada de concentração do Boca

Do UOL, em São Paulo

  • Alejandro Pagni/AFP

    Edwin Cardona em ação pelo Boca Juniors durante jogo contra o Olimpo

    Edwin Cardona em ação pelo Boca Juniors durante jogo contra o Olimpo

De acordo com reportagem do jornal argentino "Clarín", Edwin Cardona e Wilmar Barrios foram removidos da concentração do Boca Juniors. Os dois colombianos foram denunciados por duas mulheres por ameaças, lesões e privação ilegítima de liberdade.

Cardona e Barrios estavam concentrados com o Boca em Mar del Plata para jogo de pré-temporada contra o Aldosivi, mas não vão viajar com o elenco para a partida. O também colombiano Frank Fabra também não embarca, já que é testemunha do caso.

Os jogadores foram intimados pela acusação para prestarem depoimentos, mas ainda não se apresentaram. A princípio, imaginava-se que Cardona e Barrios haviam sido removidos da concentração para viajarem ao encontro de Daniel Angelici, presidente do Boca, mas a reunião foi adiada.

No lugar de Cardona e Barrios, o advogado Miguel Angel Perri compareceu ao tribunal. Ele afirmou que seus clientes são inocentes e questionou a veracidade de áudio em que um homem com sotaque colombiano é ouvido oferecendo dinheiro a uma mulher em troca de silêncio.

O incidente teria ocorrido no sábado (13), no apartamento em que Barrios mora, localizado em Porto Madero. As acusações foram formalizadas nessa terça-feira (16).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos