Inter mantém Anderson e mais sete com time B à espera de ofertas

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Jeremias Wernek/UOL

    Anderson puxa a fila de grupo que agora treina longe do estádio Beira-Rio

    Anderson puxa a fila de grupo que agora treina longe do estádio Beira-Rio

A pré-temporada do Internacional está prestes a terminar, mas existe um grupo de jogadores que não tem perspectiva de entrar em campo. Anderson e mais sete atletas treinam separados do elenco principal e, desde a segunda-feira, ao lado do chamado 'Inter B', à espera de ofertas. A lista tem nomes tratados com grande status recentemente.

Anderson, Seijas e Fernando Bob foram tidos como importantes reforços entre 2015 e 2016. Além deles também são 'dispensáveis' Alan Costa, Eduardo Henrique, Silva e Marquinhos.

Todos eles cumprem programação no CT de Alvorada, na grande Porto Alegre, onde treinam os times de base do Colorado. Dessa forma, sequer há convívio com o elenco principal no Parque Gigante – contíguo ao estádio Beira-Rio.

A novidade da semana foi a inclusão destes nomes no dia a dia do time B do Colorado. A equipe é comandada por Ricardo Cobalchini e recentemente venceu o Brasileirão de Aspirantes. Lá estão jovens que já excederam idade para permanecer na base, mas em quem o Inter ainda deposita esperança. Além de reforços contratados em caráter experimental.

O Inter recebeu consultas por Fernando Bob, Seijas e Eduardo Henrique, mas ainda espera propostas. Anderson é o dono do maior salário do grupo e também a maior dor de cabeça. Com vínculo longo e carteira assinada com valor integral dos rendimentos, ele gera custo alto.

A ideia era promover uma reunião para tratar da rescisão com Anderson, mas não houve avanço. Sem isso, o ex-jogador de Grêmio, Porto e Manchester United cumpre a rotina longe dos holofotes.

Luis Manuel Seijas chegou a buscar negócios na Colômbia e Venezuela, mas também não progrediu. Fernando Bob foi indicado como moeda de troca em tratativas do Colorado, mas igualmente ficou.

O valor mensal estimado dos oito jogadores é de R$ 2 milhões. Esse valor é acrescido na quantia paga pelo Inter na rubrica folha salarial dentro de seu orçamento. As saídas são vistas como fundamentais para equilibrar as contas e evitar prejuízo ainda maior.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos