"Se ele quer me culpar, tudo bem", diz diretor do Flu acusado por Cavalieri

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Caio Amy/Photocamera

    Marcelo Teixeira falou sobre declarações do goleiro

    Marcelo Teixeira falou sobre declarações do goleiro

Após o goleiro Diego Cavalieri colocar em sua conta [e na do presidente Pedro Abad] a sua dispensa no Fluminense, Marcelo Teixeira, diretor esportivo da base tricolor, quebrou o silêncio.

O dirigente afirmou que apenas seguiu ordens e disse acreditar que a versão que chegou ao jogador não corresponde aos fatos. Nesta quinta, Cavalieri acusou Teixeira de "se esconder em Xerém", mas o próprio disse que sempre ajudou no time profissional quando solicitado.

"Entendo a chateação do Cavalieri. Ele é um ídolo do clube e sempre vai ser por tudo o que fez no Fluminense. Se ele quer me culpar, pelo fato deu ter sido o responsável de avisar a ele sobre a não reapresentação, tudo bem, não sei o que contaram para ele sobre isso. Mas o fato é que no clube existem poderes que fogem aos profissionais", disse.

Teixeira não quis citar um ou outro que seriam os responsáveis pela dispensa e atribuiu o gesto a "uma decisão do Fluminense".

"Como profissional, foi me pedido para comunicar a decisão ao atleta e assim o fiz. Ele sempre foi um exemplo de jogador. Eu vou seguir admirando o Cavalieri e desejo toda sorte para ele na sua carreira", acrescentou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos