Citadini vai à 2ª instância para concorrer à presidência do Corinthians

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Flávio Florido/UOL

Após ter um pedido de liminar negado, Antonio Roque Citadini entrou um agravo de instrumento nesta sexta-feira (19) para que a impugnação de sua candidatura à presidência do Corinthians seja negada em segunda instância.

O oposicionista também deu entrada no Conselho Deliberativo do clube com mais de 50 assinaturas de conselheiros para que ele possa concorrer ao pleito, que está marcado para ocorrer em 3 de fevereiro.

A comissão eleitoral do Corinthians entendeu que por ser membro do TCE (Tribunal de Contas do Estado) Citadini é equiparado a magistrados, que não podem exercer cargos de direção em associações que não sejam de classe.

Logo depois de ter sua candidatura impugnada, Citadini foi à Justiça tentar mudar a decisão. No entanto, o juiz Luís Fernando Nardelli entendeu que a ideia de Citadini, de se aposentar para assumir a presidência, não poderia ser aceita por não haver tempo hábil para isso, pois a posse acontece imediatamente após a contagem dos votos.

A decisão também sustenta que na campanha Citadini se apresenta como apto a assumir o cargo e que tem uma agenda cheia, marcada por entrevistas e conversas com eleitores ''em detrimento da circunspecção e discrição que devem rondar a vida do magistrado''.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos