Grêmio puxa discurso para evitar ressaca do time: "Querer sempre mais"

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

    Grupo de jogadores será instigado a seguir com grande performance após títulos

    Grupo de jogadores será instigado a seguir com grande performance após títulos

O Grêmio curte o bônus e ônus da temporada passada. Campeão da Libertadores, o Tricolor abre o novo ano com discursos que tentam evitar um clima de ressaca e comodismo no time. A linha já foi adotada pela diretoria e será reiterada pela comissão técnica. Neste sentido, a disputa da Recopa Sul-Americana já em fevereiro é vista como benéfica. O título pode forçar o elenco a não cair em tentação e relaxar.

O Grêmio encara o Independiente-ARG em 14 e 21 de fevereiro. A disputa será a estreia efetiva do elenco campeão da América na temporada.

"Vou ter uma conversa no domingo à noite. Vou colocar novamente que, no momento que começa a conquistar, a sua responsabilidade aumenta. Se não conquista, a cobrança é muito grande. Sem dúvida nossa responsabilidade vai aumentar pelo que o Grêmio vem fazendo nos últimos 15 meses, com o título da Copa do Brasil e o que fez em 2017", disse Renato Gaúcho.

O treinador tem sido um elemento importante no dia a dia do clube. Depois de ajudar a tirar o Grêmio da fila de 15 anos, com a conquista da Copa do Brasil, Renato puxou pelo braço o grupo ao dizer que era preciso ganhar mais. O argumento para manter todos motivados foi o nome na história. O reconhecimento. As palavras injetaram ânimo em atletas que foram cobrados por vários anos justamente pela falta de conquistas. E que conviveram até com a pecha de perdedores. O jogo, com eles, mudou. Agora, a missão é manter a corda esticada.

"O torcedor estava carente. Agora tem ganho títulos, então quer mais. Querer mais: é sempre isso que coloquei, o jogador, e falo do Grêmio, tem de gostar de ganhar. Ganhar, ganhar e ganhar. Em cima disso, fazemos a alegria de todo mundo", comentou o técnico.

O Grêmio inicia regime de concentração na noite deste sábado. O elenco campeão da Libertadores perdeu apenas um integrante do grupo que é considerado líder do vestiário. O lateral direito Edilson foi para o Cruzeiro. A manutenção de nomes como Geromel, Ramiro e Maicon também é aposta do Tricolor para manter o nível competitivo da equipe.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos