Goleiro fica de fora de jogo treino e, afastado, deve deixar Atlético-PR

Marcello De Vico e Napoleão de Almeida

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação/Atlético-PR

    Rodolfo em treino pelo Atlético: jogador deve deixar o clube

    Rodolfo em treino pelo Atlético: jogador deve deixar o clube

O goleiro Rodolfo, que vinha treinando entre os titulares do Atlético Paranaense, não participou do jogo-treino contra o Operário, na Arena da Baixada (2 a 2) e não deve seguir no clube. Segundo apurou o UOL Esporte, o jogador já aguarda a rescisão do contrato, mas ainda não teria outro clube em vista.

Com contrato vencendo em junho e sem acertar a renovação com o clube, Rodolfo perdeu lugar para Léo na equipe de Diniz, apesar de antes contar com a preferência do técnico. O jogador não compareceu aos últimos treinamentos e em Curitiba comenta-se que o atleta estaria negociando com o Fluminense, o que foi negado pelos Tricolores em contato com o UOL Esporte. Um dos motivos da dificuldade na renovação pode ser um pedido de equiparação salarial com Léo. 

A amigos, Rodolfo até encaminhou uma mensagem de despedida, embora o clube ainda cogite mantê-lo no elenco. Em agosto de 2012, Rodolfo caiu no doping por uso de cocaína, já como goleiro do Atlético, após passagens por Paraná e Internacional. Suspenso, fez a recuperação no Atlético, que chegou a usá-lo como titular em algumas partidas, mas optou por emprestá-lo enquanto contava com Weverton no gol.

Em 2017, Rodolfo esteve envolvido em uma denúncia de injúria racial por parte do zagueiro Messias, do América-MG, que o acusou de tê-lo ofendido de "macaco". Foi punido pelo STJD com multa de R$ 5 mil e mais cinco jogos. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos