Renegado no Cruzeiro foi conselheiro de Mancuello na escolha do novo clube

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Vipcomm

    Farías ficou até 2014, mas passou a maior parte do tempo treinando em separado

    Farías ficou até 2014, mas passou a maior parte do tempo treinando em separado

Sétimo contratado do Cruzeiro para a temporada de 2018, o argentino Federico Mancuello teve o aval de Mano Menezes para ser adquirido pelo clube. Só que o versátil jogador também procurou, por conta própria, saber mais sobre a equipe mineira. Curiosamente, o conselheiro do ex-flamenguista foi Ernesto Farías, compatriota que não traz boas lembranças ao torcedor celeste, mas que conheceu o clube de perto e aprovou a mudança do amigo para a Toca.

Hoje aos 37 anos, Ernesto Farías é um centroavante argentino que passou pelo Cruzeiro nas temporadas de 2010 a 2012. Na época com 30 anos, o atacante teve sua contratação efetivada pelo então presidente Zezé Perrella, que tirou o jogador do Porto em troca de 50% do zagueiro Maicon, considerado uma promessa do time mineiro. Revelado pelo Estudiantes, o centroavante desembarcou em BH com um currículo que contava com quase cem gols pela equipe de La Plata, além de boas apresentações pelo River Plate e o bicampeonato português pelo Porto.

A alta expectativa depositada no atacante, contudo, nunca se concretizou. A recepção com festa no aeroporto de Confins foi um raro momento em que Farías esteve de bem com a torcida. Em campo, anotou oito gols em apenas 35 partidas com a camisa estrelada, abrindo caminho para seu afastamento e saída do clube.

Até ser emprestado para o Independiente, da Argentina, em fevereiro de 2012, Farías passou o ano anterior praticamente inteiro treinando separadamente. Seus vencimentos mensais chegavam à casa dos R$ 200 mil, amenizados somente quando o atacante voltou à sua terra natal. Lá, encontrou Mancuello, ainda com 22 anos, e viraram amigos. Nem mesmo a passagem ruim pela Toca impediu Farías de tecer elogios ao seu clube e à cidade de Belo Horizonte, que hoje ajudaram Mancuello a optar por sair do Flamengo.

Vale lembrar que após o fim do empréstimo, em julho de 2013, Farías foi devolvido ao Cruzeiro e novamente voltou a treinar separado. Em todo esse tempo, a diretoria celeste tentou rescindir amigavelmente com o jogador, que não abriu do seu contrato e bateu o pé para continuar no clube mesmo em condições diferenciadas dos demais atletas. Sua história com a agremiação só teve um fim em julho do ano seguinte, faltando apenas um mês para o fim do contrato. Farías deixou o Cruzeiro e foi para o Danúbio, do Uruguai.

Recepção de Lucas Romero

Além da boa indicação de Farías, Mancuello também conversou com Lucas Romero antes de sacramentar sua decisão de mudar de clube. Ao lado do volante Ariel Cabral, o argentino é um dos responsáveis por receber e ambientar os gringos que chegam à Toca da Raposa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos