Cueva pede desculpas à torcida, mas quer saber se está nos planos do SP

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Jales Valquer/Estadão Conteúdo

    Cueva foi protagonista de nova polêmica no São Paulo nesta semana

    Cueva foi protagonista de nova polêmica no São Paulo nesta semana

Dois dias depois de rebater críticas da diretoria do São Paulo em publicação no Instagram, Christian Cueva negou que tenha idealizado o texto e que já demitiu seu assessor responsável por redes sociais. O peruano ainda pediu desculpas à torcida do Tricolor pelo ocorrido e por ter pedido para não viajar para a partida contra o Mirassol. Por outro lado, o meia ressaltou que precisa saber se está de fato nos planos do clube para não perder espaço na seleção do Peru às vésperas da Copa do Mundo.

"Primeiro, peço desculpas pelo caso. Sobretudo à torcida. Sinto esse mal estar, que nunca havia acontecido comigo. Tenho um cara que trabalha nas minhas redes sociais e rapidamente me dei conta com meu empresário e vimos que ele colocou algo errado, mas sem má intenção. Pessoalmente, se não estava nos planos, queria entender para saber se busco uma saída para poder jogar. Tenho que brigar pelo meu clube e por uma vaga em minha seleção, algo que todos fazem em seus clubes. E eu quero continuar brigando de forma sadia e tranquila", disse o camisa 10, em entrevista ao SporTV.

Cueva se mostrou incomodado com uma suposta falta de coerência do São Paulo, que recusou oferta para vendê-lo ao Al Hilal, da Arábia Saudita, mas que o deixaria como reserva contra o Mirassol. O Tricolor entende que os casos não se misturam e que todo atleta precisa aceitar as decisões da comissão técnica. A diretoria ainda mantém que não pretende negociar o armador antes do Mundial na Rússia.

"Eu tenho contrato com o São Paulo, respeito e sou grato. Pensar em sair não dá agora, por tudo o que acontece. Tive um momento ruim jogando, o time também, mas nunca me escondi e não deixei o São Paulo sozinho. Nem o clube me deixou, bem como meus companheiros. Tenho que manter a cabeça focada para buscar meu lugar no São Paulo e na seleção. Se estou nos planos do técnico e do clube, tenho que seguir brigando por esse espaço", explicou.

Outro episódio abordado por Cueva foi o atraso de seis dias para se reapresentar no São Paulo. Ele perdeu o início da pré-temporada para realizar campanha publicitária no Peru, relativa à Copa: "Saiu um contrato de publicidade lá no Peru e não avisei o clube no tempo correto. Tomei multa, aceitei meu erro, mas mostrei que não era algo que eu queria ficar seis dias fora. A multa foi colocada e aceitei. Penso que depois estive bem, trabalhei, mas ninguém fala que voltei melhor do que estava e que por isso pedi para ir ao banco contra o Novorizontino, para ajudar o clube. Nunca se fala isso. Sei o que sou e o que quero dar ao clube. Guardo para mim, não falo de ninguém e quero trabalhar".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos