Bom moço e ex-parceiro de culto de R. Oliveira, Rodrygo impressiona Santos

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

A tranquilidade e confiança de Rodrygo na finalização que garantiu a vitória do Santos contra a Ponte Preta por 2 a 1, de virada, em Campinas, não pegou ninguém de surpresa na Vila Belmiro. Além da qualidade técnica, a nova promessa santista recebe elogios por ser um "bom moço" dentro do clube. Ele se destaca principalmente por ser calmo e falar pouco, além de educado e respeitar os mais velhos no ambiente de trabalho.

Rodrygo destoa do estilo irreverente e até "baladeiro" das últimas grandes revelações do Santos, casos de Robinho, Neymar e Gabigol. O UOL Esporte apurou que o atacante de 17 anos é evangélico e vai aos cultos com frequência. Além de ir à igreja com o seu pai, Eric Batista, ele era participante das reuniões de Ricardo Oliveira, considerado o pastor do elenco santista nos últimos três anos e hoje atleta do Atlético-MG.

"Eu gosto muito de lançar esses jovens. Ele (Rodrygo) é sensacional, desde que cheguei eu já falei que ia botar como filho. Brinco com ele bastante. Estou muito feliz por ele. Ele é um menino, que se você olhar pra ele, você já vê na cara dele que é um menino bom, que merece, diferente", afirmou Jair Ventura após a vitória contra a Ponte Preta.

Dentro de campo, Rodrygo sempre carregou a fama de diferenciado. Ele chegou ao Santos com dez anos, em 2011, e foi destaque do time em todas categorias que passou no clube paulista, do sub 11 ao sub 17. Vale lembrar que o atacante não passou pelo sub 20, pois foi promovido do sub 17 direto para o profissional.

Em fevereiro do ano passado, o UOL revelou com exclusividade que Rodrygo integrava a nova safra de promessas do Santos e que o clube escondia o jogador. Ele já carregava o apelido de "novo raio", como gostam de citar os santistas no clube quando fazem alusão às revelações que se repetiram na Vila Belmiro.

Na ocasião, a revelação santista já era assediada por clubes europeus e, por isso, o Santos ofereceu um plano de carreira ao jogador. Cria do futsal do clube, Rodrygo foi o atleta mais jovem do alvinegro praiano a assinar contrato com a Nike, empresa de material esportivo. Ele fechou quando ainda tinha 11 anos, enquanto Neymar acertou com 13 anos.

Rodrygo atuou em quatro jogos pelo Santos, sempre entrou bem, mas se destacou pela primeira vez contra a Ponte Preta ao marcar o gol da vitória nesta quinta-feira. Atacante de beirada, ele se destaca pelo controle de bola, habilidade, "exagero" nos dribles, velocidade, assistências e faro de gol. Pedaladas e "canetas" nos adversários são constantes e, por isso, ele é comparado aos recentes craques do clube.

Apesar da fama de craque desde pequeno e do bom início no elenco profissional, o técnico Jair Ventura pediu calma no "lançamento" de Rodrygo ao time titular. "Temos que ter calma, ele tem 17 anos, é hora de sabe lançar também. De repente alguém já o quer de titular. Mas será que se jogasse 80 minutos, ele teria força para finalizar no final", ponderou o treinador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos