Topo

Futebol


Fla sugere psiquiatra a Adriano, mas não projeta atacante em campo

Reprodução/Instagram
Adriano mantém forma sob orientação do Fla, mas não buscou psiquiatra Imagem: Reprodução/Instagram

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

26/01/2018 20h02

As portas do Flamengo seguem abertas para Adriano. O Imperador, no entanto, ainda não entrou no clube e utiliza o suporte do Rubro-negro em atividades de recondicionamento físico em uma academia do Rio de Janeiro. Com orientação de profissionais da Gávea, o atacante tenta mostrar que merece uma nova chance. No entanto, ainda há pendências em relação ao que o clube recomendou.

A notícia do acompanhamento do clube ao atleta foi revelada pelo jornal "Extra" e confirmada pela reportagem.

No plano de orientação que passou a Adriano, o Flamengo indicou um tratamento psiquiátrico ao atacante – pedido do presidente Eduardo Bandeira de Mello. Adriano, que tinha recusado a mesma orientação em 2017, disse topar a ideia. Mas até o momento não buscou um profissional da área.

O Imperador se esforça para mostrar que merece uma nova chance em campo. A demora no tratamento psiquiátrico, no entanto, é interpretada por dirigentes da Gávea como mais um sinal da dificuldade de reaproveitar o ídolo que comandou o título brasileiro de 2009.

Apesar do discurso público de recuperar o jogador, dar chances e abrir as portas, os cartolas do Flamengo não projetam ter Adriano em campo. Nem mesmo as imagens da última semana nas redes sociais mudaram tal impressão.

O clube não tem pressa na recuperação do atacante e não mudará o discurso de “portas abertas” para a recuperação da pessoa. O atleta, por enquanto, está longe de ser prioridade no Ninho do Urubu.

Mais Futebol