Lucas Fernandes agradece confiança de Dorival e quer "novos tempos" no SP

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Érico Leonan/saopaulofc.net

    Lucas Fernandes está na terceira temporada como profissional do São Paulo

    Lucas Fernandes está na terceira temporada como profissional do São Paulo

Aos 20 anos, Lucas Fernandes já fala em "novos tempos" no São Paulo. O meia subiu mostrando grande potencial em 2016, quando chegou a ser utilizado por Edgardo Bauza na Libertadores. O início promissor, porém, foi interrompido por grave lesão no joelho. No período de recuperação, o jovem aproveitou para corrigir problema crônico no ombro. Em 2017, custou a alcançar a melhor forma, encarou lesões musculares e, quando recebeu a esperada sequência de jogos com Dorival Júnior, pouco produziu. Neste ano, Lucas confia que poderá mudar sua história. A começar pela primeira assistência do time na temporada.

Foi do garoto o passe que encontrou Marcos Guilherme no segundo gol tricolor na vitória por 2 a 0 sobre o Mirassol na última quarta-feira. Lucas acompanhou o atacante em contra-ataque, recebeu na esquerda e teve calma para frear a jogada e acionar o companheiro. "Acho que pude contribuir pro bem coletivo. Estava muito concentrado no banco, focado no jogo e consciente de que podia entrar e ajudar o time. Graças a Deus fui feliz de poder ajudar com uma assistência e ficarmos com a vitória, que é muito importante pra nossa sequência no campeonato", celebrou.

Essa assistência foi a quarta de Lucas no elenco profissional. Antes, havia dado duas em 2016 e uma no ano passado. São 38 jogos no time principal, com dois gols registrados até aqui. O camisa 11, no entanto, sabe que ainda é pouco diante de toda expectativa que sua primeira temporada despertou. "Tenho trabalhado firme, dedicado, pra me firmar de vez na equipe. Sei que tenho muito a dar pro São Paulo e vou fazer isso nessa temporada. Novo ano, novos tempos, 2018 de vitórias pra todos nós, individualmente e coletivamente".

E se Lucas Fernandes confia que pode reagir, o técnico Dorival Júnior tem grande participação. O treinador era admirador de seu futebol desde os tempos em que comandava o Santos e acredita que ele pode render bem atuando tanto aberto, como Cueva costuma fazer, ou mais recuado e centralizado, em função que foi de Hernanes na temporada passada - Shaylon tem a exercido neste começo de ano.

"Ele dá total apoio e confiança para os mais jovens trabalharem tranquilos", exaltou Lucas, lembrando dos outros garotos de Cotia que fazem parte do grupo profissional do São Paulo: "A molecada tem potencial e tem tudo pra ajudar a colocar o São Paulo onde ele merece estar, que é no topo".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos