Aos 40, Buffon ganha homenagens e revista lembra Ceni sobre longevidade

Do UOL, em São Paulo

  • Miguel Medina/AFP

    Buffon ficou no banco contra o Chievo e pode reestrear diante do Atalanta

    Buffon ficou no banco contra o Chievo e pode reestrear diante do Atalanta

Melhor goleiro do mundo no ano passado, o italiano Gianluigi Buffon completa 40 anos de idade neste domingo e virou alvo de homenagens por todo o mundo. Uma das mais relevantes foi realizada pela revista "France Football", que dedicou sua capa do mês ao experiente jogador da Juventus de Turim e ouviu diversos jogadores e ex-jogadores da posição sobre ele. Em meio às declarações de nomes como Cech, Courtois, Sirigu, Dino Zoff, Casillas, Toldo, Schmeichel, Preud'homme e Goycochea, há citação a um brasileiro: Rogério Ceni.

O ex-goleiro do São Paulo, atualmente a serviço do Fortaleza como treinador, é citado pela revista em uma lista sobre "guardiões eternos". Na publicação, são destacados dez goleiros que atuaram até depois dos 40 anos para provar que Buffon tem condições de seguir na Juventus após o fim da temporada européia, no meio do ano. Além de Ceni, são citados Peter Shilton, Essam  El-Hadary, Hugo Gatti, Lev Yashin, Thomas Nkono, Dino Zoff, Patt  Janings, Ulrich  Ramé e Gordon Banks.

Buffon tem contrato com a Juventus somente até junho, descarta defender outros clubes profissionalmente, mas ainda não tem garantias de permanência por pelo menos outra temporada. O momento de dúvidas é porque ele sentiu muito o fato de a seleção italiana não se classificar para a Copa do Mundo da Rússia e ainda estar afastado há dois meses por conta de uma lesão. Ele já voltou a ser relacionado para partidas, mas ainda não sabe se renovará o contrato.

"Sou jogador de futebol e até junho só pensarei nisso. Tenho uma grande amizade com o presidente do clube, nos falaremos e decidiremos. Nesta temporada tive partidas fenomenais, outras boas e outras regulares, mas a Fifa me premiou como o melhor goleiro de 2017. Me sinto igual era há seis ou sete anos, esta é a verdade", diz Buffon, que vê o técnico da Juventus, Massimiliano  Allegri, adotar discurso nem tão otimista sobre o campeão mundial

"É parte da vida, você tem que aceitar, entender que chegou o momento e depois há mais 40 anos para fazer grandes coisas na vida. Não é fácil, especialmente para os grandes campeões, mas é a vida, você não pode voltar".

Enquanto Allegri escala Szczesny e fala "entender que chegou o momento", outros goleiros do futebol mundial torcem para que Buffon se mantenha na ativa. É o caso de Courtois, atualmente no Chelsea.

"Para todos os goleiros de ontem, hoje e amanhã você (Buffon) é um modelo, uma inspiração. No Chelsea, trabalho com Gianluca Spinelli, que o treinou na seleção e falamos muitas vezes: não pare, continue: o futebol sentirá saudade e você sentirá falta do futebol".

Há chances de Buffon ser escalado novamente pela Juventus na próxima terça-feira, contra o Atalanta, pelo Campeonato Italiano.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos