Corinthians paga empresa de alimentação e encerra processo judicial

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Marivaldo Oliveira/Código19/Estadão Conteúdo

Alvo de um bloqueio judicial de R$ 130 mil por divergências na rescisão de contrato, o Corinthians encerrou o processo sofrido por parte da Refine Comercial.

O clube pagou os valores para a empresa, que tinha restaurante no Parque São Jorge e fornecia alimentação para funcionários e jogadores corintianos.

A decisão foi publicada nesta segunda-feira (29) no Diário Oficial e também confirmada pelo departamento jurídico do clube. Essa é a última semana da administração Roberto de Andrade no Corinthians. 

Assinado pelo presidente Mário Gobbi, o contrato com a Refine Comercial foi rescindido por Roberto, sucessor no cargo. A justiça, porém, considerou que o Corinthians infringiu cláusulas do acordo no processo de rescisão com a Refine. 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos