Gabigol admite erros na Europa e diz que voltou por seleção brasileira

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

O atacante Gabriel Barbosa, o Gabigol, admitiu seus erros de comportamento durante o período em que atuou na Europa, onde defendeu Inter de Milão, da Itália, e Benfica, de Portugal. Entre eles, o atleta abandonou o banco de reservas do time italiano antes do término do jogo contra a Lazio, em maio do ano passado, por não ter sido aproveitado na partida.

A indiscplina neste jogo complicou a situação de Gabigol na Inter, já que o jogador só perdeu espaço depois disso. O camisa 10 do Santos lembrou que já havia pedido desculpas no dia seguinte de sua rebeldia na Itália e, hoje, voltou a lamentar o caso.

"Quando abandonei o time no banco, isso não se faz. Pedi desculpas um dia depois. Sei o quanto errei e assumi, todos somos seres humanos e erramos. Maior virtude é pedir desculpa quando errar", afirmou Gabigol.

"Passagem não foi como eu esperava. Não tive muitas oportunidades. Não é um momento bom de passar. Todo jogador quer jogar, se divertir, estar feliz dentro e fora de campo. Sempre me dediquei muito como fiz no Santos, treinei bastante. Teve alguns momentos que me excedi e sei que errei, mas o Gabriel sempre treina e procurou espaço. Não foi possível. E assim eu decidi que era momento de voltar para o Santos", completou.

Além do amor pelo Santos, seu time de coração, Gabriel Barbosa fez questão de dizer que a seleção brasileira foi o principal motivo de seu retorno ao Brasil. O camisa 10 despontou com a camisa do Brasil ao lado de Gabriel Jesus, e foi campeão olímpico ao lado do ex-palmeirense. No entanto, Gabigol perdeu espaço na seleção por não ter jogado na Europa.

"Tem muito a ver (seleção). Quero muito ajudar o Santos primeiramente, que é quem investe e tem grande time. Seleção é consequência do trabalho", disse.

Gabigol ficará por empréstimo no Santos até o fim desta temporada. Ele deve estrear no clássico contra o Palmeiras no próximo domingo, no Allianz Parque, em jogo válido pela quinta rodada do Campeonato Paulista. O jogador não vê o reencontro com Lucas Lima um duelo especial.

"Lucas é um grande jogador e Palmeiras é um grande time. Respeito, mas nada especial", concluiu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos