Jornais da Espanha trocam insinuações de favorecimento a Real e Barça

Do UOL, em São Paulo

A imprensa esportiva espanhola começou a semana em pé de guerra. De um lado, os jornais de Madri. Do outro, os diários de Barcelona. Em comum, críticas à arbitragem e insinuações de favorecimento ao outro lado.

Em Madri, o Marca publicou um levantamento, segundo o qual os juízes do Campeonato Espanhol não apitam um pênalti contra o Barcelona há quase dois anos. Neste período, foram 74 jogos.

Marca/Reprodução
Barcelona não sofre pênaltis no Campeonato Espanhol há quase dois anos, diz Marca

O gancho foi a vitória do Barça sobre o Alavés por 2 a 1, neste domingo, no Camp Nou. Aos 44 min do segundo tempo, os visitantes pediram um pênalti, que o árbitro Ignacio Iglesias não assinalou. No lance, Ibai Gómez arriscou um chute de dentro da área, mas a bola esbarrou no braço de Umtiti. A jogada dividiu opiniões, inclusive no próprio veículo.

A imprensa da Catalunha, por sua vez, contra-atacou. Segundo o jornal Sport, "o Real Madrid segue sendo o rei dos pênaltis na liga".

"É a equipe com mais penalidades máximas a favor (511) e com melhor saldo (233) ao longo de 86 anos de campeonatos. O Barça é o segundo mais favorecido (486), mas seu saldo entre marcados e sofridos é de 152, empatado com o Atlético de Madrid", argumenta a publicação.

Sport/Reprodução
Segundo jornal Sport, Real Madrid é o time com mais pênaltis a favor na Espanha

Já o jornal Mundo Deportivo direciona sua insatisfação contra Cristiano Ronaldo. Segundo o jornal, "o craque do Real Madrid segue engordando sua lista de ações violentas contra jogadores rivais sem que seja expulso".

Na conta da publicação, foram 18 agressões em 27 meses. Na vitória fora de casa por 4 a 1 sobre o Valencia, o português teria protagonizado mais duas: uma cotovelada em Martín Montoya e um pontapé em Dani Parejo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos