Após prazo de Autuori, Flu quita atrasados "aos 45 do segundo tempo"

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • LUCAS MERÇON/FLUMINENSE F.C.

    Autuori empenhou sua palavra aos jogadores

    Autuori empenhou sua palavra aos jogadores

Um problema a menos para o Fluminense. Nesta quarta-feira, o clube quitou as dívidas com o elenco e ganhou um pouco mais de paz para a partida ante a Caldense, às 19h30, no Ronaldo Junqueira.

Mais do que resolver uma pendência incômida, a direção não quebrou seu compromisso com o diretor esportivo Paulo Autuori. Aos jogadores, o dirigente disse que pediria o boné caso as dívidas não fossem zeradas até o dia 31.

Atrapalhou o plano do Flu para resolver a questão a dificuldade em receber parte do dinheiro referente à venda de Wendel para o Sporting (POR). Uma fatia está bloqueada por conta da transação que levou Wellington Nem ao Shaktar (UCR), algo que não estava previsto no roteiro dos tricolores. 

O clube ainda cobra o Sport pela ida de Diego Souza ao Sport. O Flu alega ter 50% do valor auferido pela negociação, o que renderia R% 5 milhões aos cofres das Laranjeiras. Os pernambucanos, por sua vez, dizem que o uma carta assinada por Marcelo Teixeira, diretor da base, autoriza o negócio e estipula em R$ 1 milhão o valor a ser recebido pelos cariocas.

Além do elenco, os cerca de 500 funcionários tricolores também tiveram suas situações regularizadas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos