Topo

Futebol


Após prazo de Autuori, Flu quita atrasados "aos 45 do segundo tempo"

LUCAS MERÇON/FLUMINENSE F.C.
Autuori empenhou sua palavra aos jogadores Imagem: LUCAS MERÇON/FLUMINENSE F.C.

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

31/01/2018 18h27

Um problema a menos para o Fluminense. Nesta quarta-feira, o clube quitou as dívidas com o elenco e ganhou um pouco mais de paz para a partida ante a Caldense, às 19h30, no Ronaldo Junqueira.

Mais do que resolver uma pendência incômida, a direção não quebrou seu compromisso com o diretor esportivo Paulo Autuori. Aos jogadores, o dirigente disse que pediria o boné caso as dívidas não fossem zeradas até o dia 31.

Atrapalhou o plano do Flu para resolver a questão a dificuldade em receber parte do dinheiro referente à venda de Wendel para o Sporting (POR). Uma fatia está bloqueada por conta da transação que levou Wellington Nem ao Shaktar (UCR), algo que não estava previsto no roteiro dos tricolores. 

O clube ainda cobra o Sport pela ida de Diego Souza ao Sport. O Flu alega ter 50% do valor auferido pela negociação, o que renderia R% 5 milhões aos cofres das Laranjeiras. Os pernambucanos, por sua vez, dizem que o uma carta assinada por Marcelo Teixeira, diretor da base, autoriza o negócio e estipula em R$ 1 milhão o valor a ser recebido pelos cariocas.

Além do elenco, os cerca de 500 funcionários tricolores também tiveram suas situações regularizadas.

Mais Futebol