Udinese quer dinheiro e pode emperrar chegada de Aguirre ao Botafogo

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Divulgação

    Botafogo quer Aguirre, e atacante quer o Alvinegro, mas falta acordo com a Udinese

    Botafogo quer Aguirre, e atacante quer o Alvinegro, mas falta acordo com a Udinese

A torcida está empolgada após as declarações públicas de Rodrigo Aguirre de quer defender o Botafogo. Com o Alvinegro interessado, o negócio podia caminhar para um desfecho feliz não fosse a Udinese-ITA, dona dos direitos econômicos do uruguaio, na equação.

O atacante tem contrato até junho de 2019 com os italianos, que cobram uma quantia considerada alta pelo Botafogo. Como considera impossível chegar à pedida da Udinese pelo empréstimo do jogador, o Alvinegro usa a explícita vontade de Aguirre em jogar no clube de General Severiano a seu favor. 

Uma alternativa estudada pelas partes é uma renovaria por mais um ano de Aguirre com a Udinese, que, aí sim, emprestaria o jogador ao Botafogo. O problema é que há outros clubes interessados na contratação do atacante, inclusive alguns dispostos a pagar pela transação.

Rodrigo Aguirre, no entanto, está irredutível. Recusou todas as propostas que recebeu porque quer jogar no Botafogo. A admiração tem explicação. Ele era um dos atacantes do Nacional-URU na temporada passada e foi eliminado pelo Alvinegro nas oitavas de final da Libertadores. O comparecimento em massa e o fanatismo da torcida no Nilton Santos foi algo que encantou o atleta.

Ao receber uma proposta do clube, Rodrigo Aguirre se empolgou e passou a acompanhar o Botafogo, curtindo tudo relacionado ao clube de General Severiano. Além disso dez postagens em português (mais ou menos). "Eu quero ser jogador do Fogón", escreveu no Instagram.

Em outra postagem mostrou que até estudou a história do Botafogo para explicitar a a preferência pelo clube. "Não quero Argentina, não quero México, não quero a Itália e não quero o Equador. Eu quero o velho e grande tetracampeão". A referência é ao fato do Alvinegro ser o único carioca a conquistar o tetracampeonato seguido no Estadual.

Apesar da pedida da Udinese, o Botafogo não vê o negócio como encerrado. Há uma certeza: não há dinheiro para pagar o que os italianos pedem. O Alvinegro, porém, vai negociar dia a dia e tentar mostrar que o empréstimo pode ser bom para ambas as partes mesmo sem envolver grana inicialmente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos