Sánchez é condenado a 16 meses de prisão, mas acordo evita ida para cadeia

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação/ Manchester United

    Sánchez abriu empresa em paraíso fiscal para recolher tributos na época do Barça

    Sánchez abriu empresa em paraíso fiscal para recolher tributos na época do Barça

O atacante Alexis Sánchez entrou em acordo com a Justiça da Espanha e não será preso, apesar de condenado a 16 meses de detenção. A informação é do jornal "Sport". O chileno devolveu valores referentes a tributos não declarados no período em que defendeu o Barcelona, entre 2012 e 2013.

Na época, Sánchez admitiu fraude de 983 mil euros (R$ 3,9 milhões), quantia já paga pelo atacante do Manchester United.

Sánchez, assim como muitas outras estrelas do futebol internacional, constituiu empresa em paraísos fiscais para movimentar valores relacionados a direitos de imagem de atividades feitas na Espanha.

A Fazenda espanhola entendeu que o atacante fez essa manobra para minimizar pagamentos de impostos e ordenou que o atleta ressarcisse os cofres públicos da Espanha.

Sánchez também se comprometeu a aceitar nova condenação de oito meses caso cometa novo delito fiscal nos próximos dois anos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos