Sánchez é condenado a 16 meses de prisão, mas acordo evita ida para cadeia

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação/ Manchester United

    Sánchez abriu empresa em paraíso fiscal para recolher tributos na época do Barça

    Sánchez abriu empresa em paraíso fiscal para recolher tributos na época do Barça

O atacante Alexis Sánchez entrou em acordo com a Justiça da Espanha e não será preso, apesar de condenado a 16 meses de detenção. A informação é do jornal "Sport". O chileno devolveu valores referentes a tributos não declarados no período em que defendeu o Barcelona, entre 2012 e 2013.

Na época, Sánchez admitiu fraude de 983 mil euros (R$ 3,9 milhões), quantia já paga pelo atacante do Manchester United.

Sánchez, assim como muitas outras estrelas do futebol internacional, constituiu empresa em paraísos fiscais para movimentar valores relacionados a direitos de imagem de atividades feitas na Espanha.

A Fazenda espanhola entendeu que o atacante fez essa manobra para minimizar pagamentos de impostos e ordenou que o atleta ressarcisse os cofres públicos da Espanha.

Sánchez também se comprometeu a aceitar nova condenação de oito meses caso cometa novo delito fiscal nos próximos dois anos.

UOL Cursos Online

Todos os cursos