Após hat-trick, Brocador revela noites sem dormir e diz que pensou em parar

Do UOL, em Santos (SP)

  • EC Bahia/Divulgação

    Último gol de Hernane havia sido em abril de 2017, contra o Fluminense de Feira

    Último gol de Hernane havia sido em abril de 2017, contra o Fluminense de Feira

A noite da última quarta-feira (7) foi especial para Hernane. Com três gols, o Brocador foi a grande estrela do Bahia na goleada de 6 a 1 sobre o Vitória da Conquista, na Fonte Nova, pelo Campeonato Baiano. Além de ajudar a equipe tricolor, o atacante de 31 anos voltou a balançar as redes depois de quase um ano. E chegou a se emocionar na saída de campo.

Hernane sofreu uma grave lesão na temporada passada. Com uma fratura na tíbia, ele passou boa parte de 2017 no departamento médico. Chegou a jogar alguns minutos em cinco partidas no fim da temporada, mas seguiu sem espaço e encerrou o ano sem voltar a balançar as redes.

Já nesta temporada, mesmo recuperado, continuou no banco de reservas, esperando a sua chance. E em seu terceiro jogo de 2018, ele finalmente voltou a 'brocar'. E com estilo. Entrou no segundo tempo na vaga de Kayke e balançou as redes três vezes – ele não sabia o que era marcar um gol desde abril do ano passado, em vitória sobre o Fluminense de Feira pelo Baianão.

"Eu vim de uma lesão séria, poucas pessoas sabem o que passei. Quando quebrei a perna, até pensei em parar de jogar de tanta dor. As pessoas mais importantes na vida foram a minha família, que me ajudou. Foram 12 noites sem dormir", disse o Brocador na saída de campo, em entrevista à TV Globo da Bahia.

"Passei um momento difícil, né? Ninguém tem noção do que é um jogador ter lesão e na gravidade que foi a minha. No ano passado eu voltei, mas não tive oportunidade. As oportunidades que eu tinha eram 15, 20 minutos. Eu entrava tentando ajudar, mas infelizmente não consegui", recorda Hernane, que espera um 2018 totalmente diferente.

"Mas esse ano é um ano novo, um começo do zero. Trabalhei bastante. Algumas partidas que não fui relacionado, continuei trabalhando. Eu sabia que a oportunidade iria chegar e sabia que tinha que estar pronto. Independentemente de estar jogando ou não eu trabalhei e sabia que minha oportunidade ia chegar", completou Hernane, que na semana passada chegou a ser sondado por algumas equipes.

O Bahia terá agora dez dias sem entrar em campo até o próximo compromisso: o clássico contra o Vitória, no Barradão, dia 18 de fevereiro, pela sexta rodada do Campeonato Baiano.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos