Mina estreia, Coutinho faz 1º gol e leva Barça à final da Copa do Rei

Do UOL, em São Paulo

A final da Copa do Rei será disputada por Barcelona e Sevilla. Na noite desta quinta-feira (8), a equipe catalã venceu o Valencia por 2 a 0, fora de casa e com gol de Philippe Coutinho, e confirmou a vaga na decisão do torneio espanhol. Rakitic marcou o segundo e Yerry Mina fez sua estreia.

O brasileiro ainda não havia marcado desde sua chegada ao Barcelona, de modo que levará esta semifinal na memória com carinho. Coutinho ficou no banco durante todo o primeiro tempo e, assim como Paulinho, entrou em campo para os 45 minutos finais da semi.

O mágico Coutinho chegou

divulgação/Barcelona

Em um primeiro tempo sem Philippe Coutinho, o Barcelona teve dificuldades para furar a defesa do Valencia. Depois de entrar em campo no lugar de André Gomes, no início da etapa final, o brasileiro só precisou de quatro minutos para fazer seu primeiro gol com a camisa azul-grená e abrir o placar.

Grande mérito da jogada vai para Luis Suárez, que fez o papel digno de um ponta e desceu para a linha de fundo pela esquerda do ataque. O uruguaio cruzou pelo alto e encontrou o camisa 14 no segundo pau.

Com um carrinho, Coutinho empurrou para o fundo da rede. O meia já havia dito em entrevista que não sabia como comemoraria seu primeiro gol; agora que teve a chance, optou por uma celebração discreta ao abraçar os colegas.

Mas um brasileiro bobeou

Quem entregou a bola de presente para o segundo gol do Barcelona foi o brasileiro Gabriel Paulista, ex-Vitória, Villarreal e Arsenal. Garçom da noite, o uruguaio Luis Suárez roubou a bola e acionou Rakitic, que teve vida fácil ao dominar e escolher o canto.

Coutinho deixa Paulinho mais cauteloso

Assim como Coutinho, Paulinho havia tido atuação apagada no empate por 1 a 1 com o Espanyol, jogo que é visto como clássico na Catalunha. Por isso, tal como o camisa 14, começou a partida desta quinta como opção no banco de reservas.

O ex-corintiano entrou no lugar de Iniesta aos 19 do segundo tempo, mas pouco fez no ataque. Dada a necessidade de controlar o resultado e a presença do próprio Coutinho, que deixa o meio-campo do Barça mais ofensivo por definição, Paulinho ficou mais preso à marcação na intermediária.

A estreia de Mina

Contratado junto ao Palmeiras, o zagueiro colombiano Yerry Mina foi preterido por Piqué, que acaba de voltar de lesão. Longe do seu melhor dia, o espanhol chegou a ser chapelado por Zaza.

Mina finalmente fez sua estreia nos últimos minutos do jogo, depois do gol de Rakitic e quando a classificação já estava mais que garantida; o defensor entrou aos 37 do segundo tempo no lugar do próprio Piqué.

Valencia podia ter feito mais

Na obrigação de correr atrás da "remontada", como dizem os espanhóis, o Valencia partiu para o ataque... Mas com pouca eficiência: dá para contar nos dedos de uma mão a quantidade de vezes em que a equipe levou real perigo.

No primeiro tempo, o time deu um grande susto no goleiro Cillessen quando a bola cabeceada por Rodrigo explodiu no travessão. Na etapa complementar, aos 28 minutos, Gonçalo Guedes chamou Rakitic para dançar, deixou o croata no chão e ajeitou para o chute de Gayá; por sorte, o goleiro do Barça fez grande defesa.

Vantagem prévia

O primeiro confronto entre as duas equipes foi disputado no 1º dia de fevereiro. Na ocasião, um gol de Luis Suárez (veja acima) definiu uma vantagem importante para o Barcelona, mas a equipe catalã ainda teria a obrigação de segurar o resultado – ou reforçá-lo – no Mestalla.

O adversário da final

Ao vencer o Leganés (algoz do Real Madrid) por 2 a 0, o Sevilla garantiu sua vaga na final da Copa do Rei. Em termos práticos, isso significa que o time vai para a sua segunda decisão do torneio em três anos: na temporada 2015/2016, perdeu justamente para o Barcelona.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos