Jogador paraguaio que teve fotos íntimas vazadas nega caso com dirigente

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Presidente do Rubio Ñu é personagem de suposto caso de chantagem e triângulo amoroso no futebol paraguaio

    Presidente do Rubio Ñu é personagem de suposto caso de chantagem e triângulo amoroso no futebol paraguaio

O escândalo das fotos íntimas vazadas do jogador Bernardo Gabriel Caballero ganhou um novo desdobramento no Paraguai. O atleta do pequeno Rubio Ñu se manifestou publicamente para negar o relacionamento com o dirigente do clube, Antonio González.

O dirigente havia afirmado publicamente que tinha um relacionamento com Caballero e que vinha sendo chantageado por uma terceira pessoa, em razão das imagens íntimas. No entanto, o lateral direito refutou qualquer ligação sentimental com González.

Em entrevista à rádio Monumental, do Paraguai, Caballero acusou o dirigente do Rubio Ñu de assédio.

"Não. Posso negar isso porque ele (González) sempre me coagiu", declarou o jogador de 25 anos, que também alegou que na verdade namora o empresário Valentín Ozuna.

Antes do jogador se manifestar, o dirigente do Rubio Ñu havia falado com a imprensa paraguaia sobre o caso, com uma outra versão a respeito da foto íntima vazada.

"Vamos ser honestos, Caballero estava comigo no Rubio Ñu há mais de dois anos, era muito especial para mim. Era o meu companheiro. E tinha todos os privilégios: carros que nunca pensou conduzir, como Mercedes Benz, Land Cruiser, Prado, Hilux... de repente apareceu uma 'velha louca'. Ele era meu parceiro sentimental e peço desculpas se isso incomoda muitos, sou sincero", contou.

Time presidido por Antônio González, o Rubio Ñu de Luque disputa torneios amadores no Paraguai e é homônimo do Rubio Ñu, de Assunção, que disputa a segunda divisão do país.

Segundo divulgado pelo mandatário, as chantagens estariam vindo do próprio jogador, que queria a liberação para sair do clube.

As chantagens teriam sido iniciadas após a chegada de um novo empresário do jogador, que, segundo a imprensa paraguaia, viveria um triângulo amoroso, e o ciúme seria o motivo de todo o escândalo.

"Faz 15 dias que este Valentín (o empresário) está mexendo com um secretário meu, dizendo que queria o seu passe. Eu disse a ele que não queria conversar com aquele homem: seu passe custa 2 milhões de guaranis [R$ 1,1 mil]. Que ele traga e pronto. Ele nos citou duas vezes na Liga, fomos e ele disse que ele só tinha 1 milhão", contou o dirigente no vídeo divulgado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos