Grêmio mantém ideia, mas muda time B pela 3ª vez em quatro meses

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Divulgação/Grêmio

    Thiago Gomes é o terceiro técnico a passar pelo time de transição desde outubro

    Thiago Gomes é o terceiro técnico a passar pelo time de transição desde outubro

Felipe Endres, depois César Bueno e agora Thiago Gomes. O time de transição do Grêmio recebe seu terceiro treinador diferente em um intervalo de 120 dias. Criado para servir de apoio ao grupo principal, o time B do Tricolor tem patinado nos últimos meses e vai para uma nova reformulação. A tentativa continua sendo abastecer Renato Gaúcho e criar um convívio orgânico entre o estágio pós-base e pré-elenco A.

Bueno, demitido na quarta-feira, caiu pelos resultados ruins. Internamente ele recebeu muitos elogios por ter conseguido extrair evolução de nomes como Vico, Matheus e Guilherme Guedes. No Gauchão, no entanto, o time de transição não venceu nenhum dos quatro jogos.

Thiago Gomes, 33 anos, era um sonho antigo. Em outubro do ano passado, o Grêmio tentou a contratação dele e não conseguiu. Acabou promovendo César Bueno, que havia chegado ao clube depois de deixar o Coritiba e treinava o sub-20.

Antes deles, veio Felipe Endres. No clube há anos, ele foi crescendo entre os times da base até chegar à equipe que já foge do escopo de futebol amador. A demissão de Endres foi a senha para a primeira revolução no time de transição do Grêmio. Nas semanas que se seguiram após a troca de treinador, o Tricolor passou a dispensar atletas que não haviam progredido.

Lucas Rex, zagueiro capitão do time de transição, foi um caso emblemático. Também houve a saída de Dida, goleiro que chegou a ser promovido ao time principal pontualmente. Ao todo, foram 17 atletas liberados. Uma nova leva foi catapultada das equipes inferiores e o modelo ideal de trabalho era: elenco enxuto, contato diário e conexão total com Renato e Alexandre Mendes, treinador e auxiliar técnico do grupo principal.

Bueno não conseguiu a conexão. Também foi prejudicado por uma pré-temporada fragmentada. O início dos trabalhos foi com um grupo reduzido e acréscimos progressivos. As atuações inconsistentes foram o estopim para uma nova mudança.

Uma semana após voltar aos jogos oficiais, o futebol profissional se reuniu e definiu: era hora de trocar de novo. César Bueno foi desligado e Thiago Gomes contatado outra vez. Ele estava no Pelotas, em pré-temporada para disputa da Divisão de Acesso do Gauchão, mas não pensou duas vezes. O novo treinador do time de transição do Grêmio já havia trabalhado com André Zanotta, diretor executivo do Tricolor, nos tempos de Sport.

Thiago Gomes chega com a missão de manter a filosofia de jogo de Renato no time de transição. Com a meta de entregar opções inéditas ao elenco principal a cada mês. E também com espaço para ajudar o Grêmio a captar atletas sem tanto impacto no mercado, mas que possam evoluir a médio prazo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos