Topo

Futebol


Inter lida com 'herança' e negocia quitação da compra de Nico López

Internacional/Divulgação
Nico López foi contratado pelo Inter em 2016. Clube parcelou compra dos direitos Imagem: Internacional/Divulgação

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

11/02/2018 04h00

Nico López chegou ao Internacional em agosto de 2016, mas a compra de 50% dos direitos econômicos dele ainda não está quitada. O clube gaúcho admite a "herança" de quase dois anos atrás e negocia para levantar receita e arcar com os compromissos restantes.

O UOL Esporte mostrou, à época, que o Inter iria pagar cerca de US$ 4 milhões para ter o atacante, destaque do Nacional-URU na Copa Libertadores daquele ano.

O jornal "Zero Hora" revelou que o valor da transferência foi dividido em parcelas. Uma delas tinha vencimento para janeiro e outra terá de ser paga ainda em 2018. O Colorado não confirma o valor de cada uma das contas, mas reconhece que precisa quitar as prestações.

Nico López chegou ao estádio Beira-Rio valorizado, mas não conseguiu se firmar como titular até hoje. Na temporada passada, fechou o ano como artilheiro e reserva. Os 17 gols renderam algumas sondagens, mas nenhuma proposta oficial. A transferência dele era uma das esperanças do Colorado para melhorar suas contas. De quebra, ajudaria a quitar as parcelas.

Revelado pelo Nacional, Nico López estava no clube uruguaio antes de jogar no Inter. Mas teve 50% dos direitos adquiridos junto a Udinese. O time italiano é controlado pelo grupo que é administrado por Giampaolo Pozzo. O milionário chegou a ter controle de Granada-ESP e Watford-ING, mas ainda em 2016 negociou as ações da equipe espanhola.

É com a Udinese que o Internacional tem que acertar suas contas. O recurso usado pelo clube gaúcho é buscar empréstimos ou renegociar prazos.

Mais Futebol