Marcação? Diego e jogadores mais talentosos têm função curiosa no Flamengo

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

A vitória por 3 a 1 sobre o Botafogo apresentou um Flamengo dominante e que não teve dificuldades para construir o resultado diante de um adversário abalado. Diversas oportunidades de gol foram criadas e o Rubro-negro pouco sofreu no sistema defensivo. A tradicional marcação intensa dos clássicos, no entanto, não apareceu.

No esquema que o técnico Paulo César Carpegiani implanta no Flamengo, Diego e os jogadores mais talentosos - Everton, Everton Ribeiro, Vinicius Júnior e outros - não têm a responsabilidade de um combate mais pesado em cima dos adversários. O conceito envolve ocupação dos espaços.

Gilvan de Souza/ Flamengo
Diego e companheiros do Fla comemoram um dos gols na vitória sobre o Botafogo
"Se eu quisesse alguém no meio para marcar, colocaria zagueiros. O importante é ocupar os espaços. Praticamos o que ocorreu no jogo contra o Botafogo. Quando ocupamos bem os espaços, a bola sai de trás redonda. Não foi o adversário que jogou mal. Nós realmente surpreendemos com dinâmica e movimentação. O mérito é dos jogadores", explicou o comandante rubro-negro.

"Everton e Diego são jogadores que não sabem marcar. Mas eles fazem um simples posicionamento, um retorno, uma sombra. Trabalhamos para tornar esse time competitivo. Qualidade eles têm", completou o treinador.

No esquema, os laterais Pará e Renê, o volante Cuéllar e o meia Lucas Paquetá fazem uma marcação mais direta aos adversários. A medida até funcionou contra Nova Iguaçu e Botafogo. Porém, como o Flamengo não foi agredido de forma consistente, os testes ainda continuarão até que o melhor modelo de jogo seja adotado.

A expectativa é a de que os zagueiros Réver e Juan sejam suficientemente protegidos. Os dois são experientes e têm boa técnica. No entanto, a lentidão na recomposição preocupa. Contra times mais velozes e que saibam explorar os espaços na defesa, o Flamengo pode enfrentar dificuldades.

Até por isso, Carpegiani comanda treinamentos intensos para que o Rubro-negro encontre as soluções diante de uma temporada que promete ser das mais disputadas. Se for necessário, o esquema será modificado. Só que, por enquanto, o que se viu em campo agradou em cheio nos bastidores do Ninho do Urubu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos