Líder de grupo que comprou City é preso por roubar mulher para comprar time

Do UOL, em São Paulo

  • Phil Cole/Getty Images

Sulaiman Al Fahim, parte do Abu Dhabi United Group, que comprou o Manchester City em 2008, foi condenado a cinco anos de prisão nos Emirados Árabes por roubar 5 milhões de libras de sua mulher em 2009.

O montante foi usado por Al Fahim para a compra do Portsmouth, então time da primeira divisão do Campeonato Inglês. O árabe controlou o clube por seis semanas, até vende-lo para Ali al-Faraj. Nesta semana, Al Fahim foi considerado culpado por fraude, uso de documentos fraudados e outras irregularidades financeiras ao lado de um cúmplice.

Promotores do caso disseram que a mulher de Al Fahim descobriu alguma irregularidade em suas contas, por esperar rendimentos de um investimento feito em 2009 que jamais tiveram retorno. Ela tentou movimentar tal conta em 2011, porém foi enrolada pelo gerente bancário.

Ela então decidiu visitar o banco para consultar o caso, encontrando que não havia nada em conta. A mulher de Al Fahim reclamou com o banco, que nada fez, o que motivou-a a buscar a polícia, dando início ao processo que também resultou na condenação do gerente bancário a cinco anos de cadeia.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos