Uefa descarta árbitro de vídeo na próxima Champions: "causa confusão"

Do UOL, em São Paulo

  • Aris Messinis/AFP

    Aleksander Ceferin criticou a ferramenta, que deve ser aprovada pela Ifab

    Aleksander Ceferin criticou a ferramenta, que deve ser aprovada pela Ifab

 A Uefa rejeitou o usou do árbitro de vídeo na próxima edição da Liga dos Campeões. Em uma declaração dada nesta segunda-feira (26), publicada pela "BBC", o presidente Aleksander Ceferin assegurou que a tecnologia não será aproveitada na temporada 2018/19 da maior competição europeia.

"Torcedores veem a tela do árbitro de vídeo o tempo todo, mas ninguém sabe como funciona. Nós não vamos usá-la na próxima temporada. Para mim, é um bom projeto, mas não devemos apressá-lo", explicou Ceferin.

O principal argumento do presidente da Uefa é que o instrumento causa "muita confusão" na forma que é usado atualmente. A decisão dele independe da possível aprovação, em definitivo, do árbitro de vídeo pela International Football Association Board (Ifab), entidade responsável por determinar as regras do futebol.

A Ifab se reúne neste domingo (4) e pode aprovar de forma definitiva o uso do árbitro de vídeo. Tal decisão tornará obrigatória a tecnologia na Copa do Mundo de 2018.

Em janeiro, um levantamento feito pela Ifab com base nos testes internacionais do árbitro de vídeo concluiu que a tecnologia fez com que a arbitragem tomasse decisões corretas em 98,9% das situações em que o dispositivo foi usado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos