Cruzeiro adota estratégia ousada e põe investimento à prova na Libertadores

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press

    Cruzeiro precisa de boas campanhas para manter as contas em dia

    Cruzeiro precisa de boas campanhas para manter as contas em dia

Manter as contas em dia e ter boas campanhas são fatos diretamente ligados no Cruzeiro. O clube busca mais receita para fechar a temporada no azul. E uma forma de aumentar o faturamento é ter sucesso em torneios importantes - como Libertadores, Copa do Brasil e Brasileirão.

A folha salarial aumentou de forma considerável em 2018. Hoje, o clube paga cerca de R$ 10 milhões mensais aos atletas, valor é 20% maior que o do ano anterior (R$ 8 milhões). O clube ainda contraiu R$ 50 milhões em empréstimos com os bancos BMG, Caixa Econômica e Santander.

O acréscimo nas obrigações é justificável. Fred, Edilson e Bruno Silva, reforços para 2018, têm salários elevados. Eles recebem R$ 800 mil, R$ 500 mil e R$ 300 mil, respectivamente.

Os empréstimos contraídos foram usados para quitar atrasados da antiga diretoria e também na busca por reforços. Os mineiros usaram a grana para financiar as chegadas de David, ex-Vitória, e do próprio Bruno Silva. O clube pagou R$ 10 mi pelo primeiro e R$ 6 mi pelo segundo. Agora, o Cruzeiro tenta quitar os empréstimos bancários até o fim de 2018 para evitar aumento das taxas de juros. O time tenta também manter as contas em dia, sobretudo no que diz respeito aos vencimentos do plantel.

Uma das formas de ampliar a receita é "bombar" o Sócio do Futebol. Hoje, o clube tem pouco mais de 45 mil inscritos em seu programa. A ideia é chegar a 100 mil e, ao atingir esta marca, a equipe projeta uma receita de R$ 70 milhões anuais, o que poderia ajudar na manutenção das contas em dia. Mas qual a melhor forma de chegar ao número? Itair Machado, vice-presidente de futebol, não tem outra resposta que não seja: bons resultados em campo.

"Nós vamos chegar a 100 mil sócios ganhando os jogos e será agora na Libertadores. Torcedor não ajuda porque é bonzinho. É a minoria que quer ajudar o clube, até porque o dinheiro foi muito mal usado anteriormente. Eu disse que, se não tiver 100 mil sócios, vai atrasar o salário. Mas eu me expressei mal. Eu quis dizer o contrário. Se tiver 100 mil sócios, vamos manter tudo em dia. Só que depende da conotação que você coloca. Só teremos 100 mil sócios, quando o Cruzeiro for testado realmente em nível grande, na Libertadores, ganhando os jogos", disse ao UOL Esporte há uma semana.

Nesta terça-feira (27), o Cruzeiro inicia a sua caminhada na Copa Libertadores da América, um de seus objetivos para o ano. O primeiro adversário será o Racing, da Argentina, no estádio El Cilindro, em Avellaneda. O jogo ocorre às 21h30 (de Brasília).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos