Time solidário de Jair Ventura faz Santos superar perda de "trio famoso"

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Ivan Storti/SantosFC

    Gabriel Barbosa, Sasha e companhia dividem os gols do Santos nesta temporada

    Gabriel Barbosa, Sasha e companhia dividem os gols do Santos nesta temporada

Tudo parecia que daria errado para o Santos no início desta temporada. Além de perder os dois jogadores de maior expressão do time e líderes em assistências e gols – casos de Lucas Lima e Ricardo Oliveira – a equipe santista ainda ficou sem o atacante Bruno Henrique, lesionado nos primeiros minutos de jogo de sua estreia na temporada 2018, diante do Linense, em Lins. 

Jair Ventura, entretanto, apostou em um esquema tático mais conservador, atuando nos contra-ataques no esquema 4-1-4-1, e desencadeou um "time solidário" e eficiente em campo. Se antes o time precisava exclusivamente de Ricardo Oliveira para fazer gols e Lucas Lima para dar o "último passe", agora o Santos conta com diversos artilheiros e assistentes para balançar as redes.

Em nove jogos no Campeonato Paulista, o Santos tem o melhor saldo de gols da competição (7), ao lado do Palmeiras. Para isso, o time de Jair balançou as redes 14 vezes. Gabriel, que marcou quatro gols em quatro jogos, é o artilheiro, seguido por Eduardo Sasha, que já fez três gols, Arthur Gomes e Rodrygo, que anotaram dois cada um, além de Rodrigão, Renato e Lucas Veríssimo.

Em relação às assistências, o Santos tem Copete e Daniel Guedes como os líderes. Eles são responsáveis por três passes a gol cada um. Vecchio soma duas assistências e Sasha uma.

Antes disso, o time da Vila Belmiro era bastante dependente de Lucas Lima. Em 2017, o atual camisa 20 do Palmeiras foi responsável por 15 assistências e três gols em 45 jogos. Já em relação aos gols, Ricardo Oliveira marcou 12 em 40 partidas. O camisa 9 ainda deu três assistências.

Sem Lucas Lima e Ricardo Oliveira, o Santos apostava tudo em Bruno Henrique, que brilhou na temporada passada com 18 gols e 12 assistências. O problema é que o jogador sofreu cinco lesões no olho direito logo no primeiro jogo e teve de ficar fora de combate. 

O jogador de 27 anos já treina com bola no CT Rei Pelé, mas ainda precisa de três semanas antes de voltar aos gramados. Assim, o retorno aconteceria caso o time avance às quartas de final do Campeonato Paulista, que estão marcadas para os dias 18 e 21 de março. Bruno Henrique sofreu uma bolada no rosto aos sete minutos do primeiro tempo de uma partida contra o Linense e está afastado desde então.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos