Superstição? Clubes tentam remarcar jogos no Maranhão, mas federação veta

Emanuel Colombari

Do UOL, em São Paulo

  • maranhaoatleticoclube/Facebook

    Maranhão jogará no Nhozinho Santos, mas queria voltar ao Castelão a pedido de técnico

    Maranhão jogará no Nhozinho Santos, mas queria voltar ao Castelão a pedido de técnico

O Maranhão enfrentará o Imperatriz neste sábado, às 15h45, em jogo no Estádio Nhozinho Santos pela sexta rodada do Campeonato Maranhense. O clube mandante, no entanto, tentou – sem sucesso – alterar o local da partida para o Estádio Castelão. O motivo? Uma suposta superstição, creditada ao treinador da equipe – que nega.

No início do torneio estadual, o Maranhão solicitou que o Nhozinho Santos fosse o palco de suas partidas na competição. No entanto, em ofício protocolado na última segunda-feira (26) junto à Federação Maranhense de Futebol, o clube pede para que o jogo seja no Castelão "conforme tabela inicial". Inicialmente, o duelo aconteceria também no sábado (3), mas às 16h.

"Lutamos e relutamos a mando do próprio Conselho Diretor para que os jogos do MAC fossem realizados no Estádio Nhozinho Santos. Mas infelizmente, como frisei anteriormente, a superstição dentro do esporte é superior a todos os sentimentos, a qual impede ao homem recorrer à razão para a tomada de decisões", diz o documento assinado por Robson Santana de Vasconcelos, diretor do departamento financeiro e administrativo do Maranhão.

Reprodução

E qual seria a superstição? Aí é que começa a indefinição.

"Creio que o termo não foi bem empregado, até porque superstição no futebol não existe. O que aconteceu foi que, atendendo aos nossos torcedores que gostam mais do velho e aconchegante Nhozinho, a diretoria fez a solicitação – que, por motivos de laudo, não foi aceita no jogo passado pela FMF", justifica Antônio Macedo, presidente do clube, ao UOL Esporte. Na última rodada, o MAC venceu o Sampaio Corrêa por 1 a 0 no Castelão, a despeito da preferência da torcida.

Em contato com a reportagem, o departamento de comunicação do clube também relembrou o clássico da quinta rodada no Castelão. Na sexta rodada, tanto Moto Club (nesta quinta-feira, contra o Santa Quitéria) quanto Sampaio (domingo, frente ao Cordino) atuarão no estádio em questão.

O Maranhão AC afirma que a Secretaria de Esporte e Lazer do Maranhão (Sedel), administradora do Castelão, seria contrária a dois jogos no local por rodada – o local, de fato, recebeu apenas um jogo por rodada até aqui no Maranhense de 2018. No entanto, com dois jogos no Castelão nesta semana, o Maranhão também tentou a remarcação do seu jogo.

"Agora, por um pedido do treinador (Meinha), solicitamos o Castelão. A Federação não acatou porque, segundo a mesma, a Sedel pediu para diminuir a carga de jogos, para não maltratar o gramado. Vai entender esse nosso futebol", reforçou Antônio Macedo.

Mas se a torcida prefere os jogos no Nhozinho Santos, por que o pedido para atuar novamente no Castelão? "Foi um pedido do treinador", resumiu o presidente.

Meinha, por sua vez, confirmou o pedido para atuar novamente no Castelão. No entanto, não gostou de ver o pedido associado a uma superstição.

"Eu pedi para ser no Castelão porque é um jogo decisivo", explica o treinador - o Maranhão fecha o G-4 com oito pontos em cinco jogos, enquanto o Imperatriz tem dez pontos e lidera. "Pedi porque o palco é melhor e o time foi bem contra o Sampaio. Mas não tem nada de superstição", completou.

Por conflito de datas e gramado, FMF veta mudanças

Independente da justificativa, o departamento de comunicação da FMF confirmou que "não teve mudança na tabela". Em ofício assinado nesta terça-feira (27) pelo vice-presidente de competições da entidade, Hans Joseph Nina Höhn, a federação confirmou o jogo no Estádio Nhozinho Santos.

Na decisão, a FMF descartou também a mudança do horário do jogo Moto Club x Santa Quitéria. O Moto também pleiteou realizar o jogo no sábado, às 16h, no Castelão, mas argumentou que o horário ajudaria a "atrair mais torcedores para o estádio no final de semana" e aliviaria a situação financeira da equipe. O argumento, porém, não comoveu a federação, que manteve os horários e locais de todas as partidas da rodada sob a justifica de preservar o gramado do estádio.

Reprodução

"Em que pesem os prazos exíguos, bem como a cronologia das solicitações, empreendemos imediato contato com o órgão gestor da praça desportiva em questão (Estádio Castelão), tal seja, a Sedel, no sentido de atender a demanda. Importante ressaltar que somente um dos pedidos poderia ser deferido, tendo em vista que ambos requereram a realização de suas partidas no mesmo estádio, mesmo dia e horário, fato fisicamente impossível", diz o ofício.

"Considerando contatos anteriores com os representantes do órgão estatal, nos repassaram a necessidade de descanso do piso gramado do Castelão, levando-se em conta a grande quantidade de jogos ali realizados e a realizar, e ainda as intensas chuvas que caem em nossa cidade", acrescenta o documento.

Reprodução

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos