Time chinês rescinde com atacante que custou R$ 183 mi em 2016

Do UOL, em São Paulo

  • Getty Images

O atacante colombiano Jackson Martínez teve seu contrato rescindido unilateralmente nesta quinta-feira (1º) pelo Guangzhou Evergrande. A decisão foi tomada por conta da dificuldade do jogador de 31 anos recuperar a forma física – ele não joga desde outubro de 2016, tratando de uma lesão no tornozelo.

Três vezes artilheiro do Campeonato Português, quando atuou no Porto, Martínez chegou ao futebol chinês em fevereiro de 2016, comprado do Atlético de Madrid por 42 milhões de euros (R$ 183 milhões na cotação da época).

O que era para ser uma passagem de sucesso, acabou sendo super discreta, apesar de um começo promissor, com três gols em cinco jogos pelo Guangzhou. Em abril, no entanto, Martínez passou a sofrer com problemas recorrentes no tornozelo esquerdo que acabaram com a continuidade de sua carreira na China.

O atacante chegou a voltar a jogar ainda em 2016, porém precisou passar por uma cirurgia no tornozelo que teve complicações, com uma infecção no calcanhar que motivaram outra operação, realizada em julho de 2017.

A rescisão veio após Martínez ser deixado de fora da lista do técnico Fabio Cannavaro para a Liga dos Campeões da Ásia e o próprio Guangzhou Evergrande tirar a foto do colombiano da lista de jogadores do elenco no site oficial do clube. O contrato do centroavante tinha duração até dezembro de 2019.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos