Justiça norte-americana remarca divulgação da sentença de Marin para maio

James Cimino

Colaboração para o UOL, de Nova York (EUA)

  • Eduardo Graça/UOL

A juíza Pamela Chen, responsável pela análise dos casos de corrupção no futebol que estão em julgamento no Tribunal de Nova York (EUA), mudou a data da publicação da sentença de José Maria Marin, nesta sexta-feira (2). Antes agendada para 4 de abril, a definição da pena do ex-presidente da CBF agora será em 30 de maio, atendendo a um pedido da defesa do brasileiro.

Chen também alterou a resolução do caso envolvendo o paraguaio Juan Angel  Napout, ex-presidente da Conmebol, de 9 de abril para 11 de junho. Ele e Marin são os únicos condenados até o momento pelas investigações do Fifagate.

Marin foi considerado culpado em seis acusações: conspiração para organização criminosa, fraude financeira nas Copas América, Libertadores e do Brasil e lavagem de dinheiro nas Copas América e Libertadores. A sentença pode chegar a 120 anos de detenção.

Apesar de ainda não ter pena definida, Marin está detido no Metropolitan  Detention  Center, no Brooklyn, desde dezembro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos