Ainda sem ritmo de competição, Moisés é tratado com cautela no Palmeiras

Danilo Lavieri e Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

  • Palmeiras/Divulgação

    Após pré-temporada mais longa, Moisés ainda precisa retomar ritmo de jogo

    Após pré-temporada mais longa, Moisés ainda precisa retomar ritmo de jogo

A expectativa, criada ao longo da semana, de que Moisés pudesse estar em campo pelo Palmeiras na estreia da Libertadores não se concretizou. O camisa 10 viajou à Colômbia, mas acabou cortado dos relacionados e não ficou nem no banco na vitória por 3 a 0 sobre o Junior Barranquilla, na última quinta-feira (1). O motivo foi a condição física do meio-campista, que ainda faz com que sua situação seja tratada com cautela.

A avaliação interna é que Moisés, apesar de estar clinicamente em forma, ainda não tem o ritmo competitivo necessário para suportar um jogo de alto nível por 90 minutos. A comissão técnica comandada por Roger Machado planeja introduzir o jogador aos poucos nas partidas a partir de agora, para que ele evolua e retome gradualmente o condicionamento ideal.

Após sofrer duas lesões graves em dois anos – fraturou o pé esquerdo em 2016 e rompeu ligamentos do joelho esquerdo em 2017 –, o jogador fez uma pré-temporada especial neste ano. A fim de evitar problemas físicos, ele passou por um cronograma diferenciado e demorou mais que os companheiros para iniciar os trabalhos de campo com o restante do elenco.

O trabalho do departamento médico palmeirense com o meio-campista é diário, no sentido de fortalecer a musculatura, corrigir desequilíbrios que foram detectados e prevenir possíveis lesões.

Não há pressa para dar ritmo de jogo ao atleta, até porque o elenco alviverde tem outras opções no setor. Contra o Junior, por exemplo, Bruno Henrique fez sua primeira partida como titular no ano e correspondeu com dois gols após infiltrações na área adversária. Essa, aliás, é vista como uma das principais características de Moisés.

Até agora, em 2018, Moisés jogou apenas 19 minutos de uma partida oficial: foi na vitória por 2 a 0 sobre o Bragantino, em 28 de janeiro. Conhecido pela polivalência, ele já avisou a Roger que prefere atuar como volante e disputar posição com Felipe Melo, Tchê Tchê, Bruno Henrique e Thiago Santos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos