Alô, Tite: com vaga encaminhada do City, G. Jesus pode voltar a ter chance

Caio Carrieri

Colaboração para o UOL, em Manchester (ING)

  • Reuters/Peter Cziborra

Sessenta e seis dias depois, Gabriel Jesus pode voltar a ser titular no Manchester City. Com a vaga do time encaminhada para as quartas de final da Liga dos Campeões e Sérgio Agüero desgastado após maçante sequência de jogos, o cenário se desenha para Josep Guardiola poupar o dono da posição e dar chance para o brasileiro nesta quarta-feira, diante do Basel, às 16h45 (de Brasília), no Estádio Etihad.

O City goleou os suíços por 4 a 0, com um gol do argentino, e a confortável vantagem para a partida de volta permitirá a Pep colocar em campo jogadores que não atuaram com frequência nas últimas semanas. Este é o caso do atacante da seleção brasileira.

Jesus lesionou o ligamento colateral medial lateral do joelho esquerdo no dia 31 de dezembro, quando foi titular diante do Crystal Palace, em Londres, pela Premier League. O retorno aconteceu no último dia 25 de fevereiro, ao entrar nos instantes finais da vitória por 3 a 0 sobre o Arsenal, em Wembley, na decisão da Copa da Liga. Na sequência, voltou a ser lançado em campo no fim de mais um triunfo sobre os Gunners e em outro diante do Chelsea, no Campeonato Inglês. A soma total do tempo em campo desde que deixou o departamento aponta apenas 21 minutos, e o duelo com o Basel, dadas as circunstâncias favoráveis, surge como oportunidade para voltar a iniciar entre os 11.

"Vou esperar a recuperação de todos para decidir a escalação", desconversou Guardiola na véspera da partida. "Temos de nos concentrar no que temos de fazer, no nosso planejamento de bolas paradas e neutralização de contra-ataques e, assim, controlar o jogo.  Quero ver o meu time jogar simples e cumprir o que tem de ser feito, sem querer se mostrar o melhor e acabar exposto com decisões equivocadas", enfatizou.

Ídolo e artilheiro do City na temporada, com 30 gols marcados em 37 exibições, Agüero subiu no conceito da comissão técnica de Pep por também se doar ao jogo coletivo, além de manter o histórico goleador.

"Esta é a melhor fase de Sérgio desde que começamos a trabalhar juntos", sentenciou o técnico após o triunfo sobre o Chelsea, no domingo. "Ele não perde uma bola, é o primeiro a iniciar com muita fome a marcação pressão. Estou muito satisfeito". Titular nos últimos oito duelos do City, o argentino atuou 701 dos 720 minutos.

Gabriel Jesus tem dez gols em 30 partidas na temporada.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos