Cavani vê privilégios do PSG a Neymar e quer deixar o clube, diz jornal

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO / CHRISTOPHE ARCHAMBAULT

O jornal "Le Parisien" noticiou nesta quinta-feira que o atacante Edinson Cavani pretende deixar o PSG no meio do ano. Segundo a publicação, o atacante uruguaio não se sente prestigiado no clube, considerando que o clube privilegia Neymar em questões dentro e fora de campo.

O "Le Parisien" cita que Cavani tem personalidade completamente diferente de Neymar, e que os dois não têm boa relação. O uruguaio teria dito a pessoas próximas que gostaria de uma relação igualitária entre todos atletas do elenco.

"Edi [Cavani] já não se sente mais em casa", disse um amigo do jogador, conforme publicou o "Le Parisien".

O jornal relembrou o primeiro ruído de Cavani e Neymar em campo. Em setembro do ano passado, durante duelo contra o Lyon, os dois discutiram na definição do batedor de falta. Durante o bate-boca, Daniel Alves pegou a bola antes de Neymar pegá-la em definitivo. Cavani entende que os brasileiros do elenco dão razão a Neymar em discussões internas.

O segundo sinal de descontentamento de Cavani ocorreu no início do janeiro, quando o uruguaio retornou dois dias depois da reapresentação.

No meio de dezembro, Neymar estava no Brasil e teve autorização do PSG para chegar depois à França.

Cavani teria chegado atrasado, em janeiro, como uma retaliação. Pastore também chegou dois dias depois do acertado.

Na ocasião, o técnico Unai Emery repreendeu o uruguaio e o argentino. Cavani tem contrato com o PSG até junho de 2020.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos