Crise no DM do Santos gera saída de chefe médico e mais cinco profissionais

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação/SantosFC

    Rodrigo Zogaib deixa a chefia do departamento médico do Santos

    Rodrigo Zogaib deixa a chefia do departamento médico do Santos

O Santos confirmou na noite desta quinta-feira (8) uma reformulação do departamento médico, que passará a ser chefiado por Jorge Merouço, que trabalha no clube há 20 anos e é o atual responsável pelas categorias de base.

Em nota publicada no site oficial, o Peixe informou as saídas de Rodrigo Zogaib, ex-chefe do DM, além dos médicos Maurício Zenaide e Ricardo Nobre, a psicóloga Juliane Jellmayer Fechio e os fisioterapeutas Antonio Lucas Pierin e Diego Queiroz Guietti.

A troca de peças no departamento médico é consequência de uma crise interna, motivada pela insatisfação da diretoria com os profissionais da área, como mostrou o UOL Esporte em reportagem publicada na manhã desta quinta. Oficialmente, as dispensas são decorrentes de uma integração entre os departamentos profissional e de base.

A forma como os médicos estavam tratando a recuperação do atacante Bruno Henrique, que sofreu uma lesão no olho em janeiro e ainda não tem data para voltar a atuar, gerou incômodo no presidente José Carlos Peres, segundo a reportagem apurou. Havia também questionamentos na relação pouco comprometida dos médicos, na visão da diretoria, com as promessas das categorias de base.

Confira a íntegra da nota divulgada pelo Santos sobre o caso nesta quinta:

Visando a completa integração do time profissional com a base, mais eficiência e organização financeira, o Santos FC passa por uma reestruturação em seu Departamento Médico. O CEPRAF (Centro de Excelência em Prevenção e Recuperação de Atletas de Futebol) será liderado pelo Doutor Jorge Merouço, que trabalha no clube há 20 anos e é o atual responsável pelas categorias de base.

Com isso, seis profissionais deixam o quadro de funcionários do clube: a psicóloga Juliane Jellmayer Fechio, os fisioterapeutas Antonio Lucas Pierin e Diego Queiroz Guietti, além dos médicos Maurício Zenaide, Rodrigo Zogaib e Ricardo Nobre. O Santos FC esclarece a inexistência de qualquer desabono de ordem ética com os profissionais citados. O clube agradece os serviços prestados por estes profissionais e deseja sorte no decorrer de suas carreiras.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos