Federação marca novo Sport x Santa para Ilha do Retiro e espera por laudos

Do UOL, em São Paulo

  • RAFAEL MELO/RAW IMAGE/ESTADÃO CONTEÚDO

Um dia depois da confusão na arquibancada da Ilha do Retiro no duelo entre Sport e Santa Cruz, a Federação Pernambucana de Futebol (FPF-PE) atualizou em seu site a tabela das quartas de final do Campeonato Estadual com um novo clássico entre as equipes tendo o estádio rubro-negro como local. O jogo está indicado para o dia 14 de março, às 21h45 (de Brasília)

Com o empate por 1 a 1 na noite da última quarta-feira, o Sport terminou a primeira fase na terceira colocação e tem a vantagem de jogar em casa as quartas contra o mesmo Santa Cruz, que ficou em em sexto.

Reprodução
Tabela do site da Federação Pernambucana marca novo Sport x Santa Cruz para Ilha do Retiro
Em entrevista à "Rádio Jornal", o presidente da federação, Evandro Carvalho, disse que a princípio não há motivos para tirar a partida da Ilha do Retiro. Mas de qualquer forma ele irá esperar os laudos oficiais da polícia para decidir se tomará alguma medida.

"A princípio, não haveria ou não existe previsão legal de qualquer ato contra o Sport, ou estádio. Compete à federação esperar os laudos técnicos e ver quais medidas podem ser tomadas", disse.

Segundo o presidente, ele conversou com o comando da polícia nesta quinta-feira e os primeiros relatórios indicam que não houve conflito entre torcidas, mas uma situação isolada que causou pânico e confusão. A polícia marcou uma entrevista para a manhã desta quinta-feira para explicar o procedimento.

"O relatório preliminar não foi de conflito de torcidas, mas de dois, três, quatro pessoas de dentro da própria torcida, que estavam juntas (E houve um sinalizador aceso). A polícia entendeu que deveria intervir (o que provocou a correria). O que ela está averiguando é se a intervenção foi feita de forma correta. Nós não teríamos ter essa capacidade e competência", disse.

A polícia disse que a operação para a partida da próxima quarta-feira será avaliada. "A Polícia Militar lembra que antes de qualquer jogo, de maior ou menor expectativa de público, todos os órgãos ligados à realização da partida se reúnem para definir a forma de atuação, o que tem dado resultados bem positivos. A estratégia será mantida e nos casos em que for notada a necessidade de uma reavaliação ou  readequação das forças isso será feito, no sentido de reprimir todo aquele que tentar se aproveitar do espetáculo para cometer atos criminosos e dar total garantia aqueles verdadeiros torcedores, que procuram os estádios apenas com a intenção de se divertir e incentivar o clube de seu coração", disse em nota.  

De acordo com a polícia, cerca de 60 pessoas foram socorridas ainda no gramado da Ilha do Retiro. Dentre elas, as que requeriam de maiores cuidados foram levadas a hospitais da região e já foram liberadas.

Segundo pessoas presentes no estádio, os policiais usaram grande quantidade de gás de pimenta para intervir quando um torcedor tentou acender um sinalizador, objeto proibido em jogos de futebol.

O homem, que estava na parte superior, correu arquibancada abaixo e fez com que os demais torcedores do Santa Cruz, desesperados, caíssem em uma espécie de avalanche e se espremessem contra a grade.

A grade foi derrubada para que as pessoas atingidas pudessem sair para o campo, mas várias ultrapassaram a divisória mesmo sem necessidade. As ambulâncias não pararam de chegar ao estádio para atender aos torcedores.

Posição dos clubes

Em nota, o Santa Cruz diz que vai prestar assistências aos torcedores feridos. "O clube vai prestar toda assistência aos torcedores que ficaram feridos. Temos a consciência e lutamos sempre para ter essa família coral ao lado do clube, e não afastá-la. Não é apontar erro para ninguém, mas como o torcedor entrou com sinalizador? Temos que repensar, evitar algumas situações. Pedimos tanto ao torcedor para comparecer. Diante de tantos fatos, será que ele se sente à vontade para sair de casa? Precisamos reduzir estas situações que afastam o torcedor de bem", afirmou o presidente Constantino Junior.

Já o Sport disse que o esquema de segurança da Ilha do Retiro estava de acordo com o necessário para um jogo. "O clube explica que, em todas as partidas na Ilha do Retiro, adota medidas preventivas de segurança, como determinam as instituições competentes e a Legislação. Nesta quarta-feira, eram 4 ambulâncias privadas (cada uma com médico e enfermeiros) e 18 brigadistas particulares, capacitados para também prestarem os primeiros socorros. Na área externa, 120 homens reforçavam a segurança particular. Números bem superiores aos exigidos pela Lei em uma partida com pouco mais de 13 mil torcedores, como foi o clássico", diz a nota.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos