Santos planeja volta de "sumido" Ferraz mesmo com concorrente em alta

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Guilherme Dionízio/Estadão Conteúdo

    Santos faz planos para Victor Ferraz retornar contra o Nacional-URU na Libertadores

    Santos faz planos para Victor Ferraz retornar contra o Nacional-URU na Libertadores

Principal "garçom" do Santos, com três passes a gol, e um dos destaques individuais da equipe do técnico Jair Ventura neste início de temporada, o lateral direito Daniel Guedes tem a titularidade ameaçada para o primeiro jogo como mandante na Copa Libertadores da América.

Mesmo com números para assegurar a condição de novo dono da posição, a partida diante do Nacional, do Uruguai, na próxima quinta-feira (15), no Pacaembu, pode marcar o retorno de Victor Ferraz.

Em fase final recuperação de lesão no ombro direito, sofrida no empate por 1 a 1 contra o Ituano, no dia 28 de janeiro, Ferraz está sumido dos gramados. O jogador já trabalha com bola, mas ainda sente dores no ombro.

O camisa 4 realizou apenas quatro dos 12 jogos do Santos este ano. Titular absoluto da posição desde 2015, o jogador deve retomar a condição de titular mesmo com lobby de parte da torcida pela permanência de Guedes.

Internamente, o temor de Jair Ventura e da comissão técnica é a pouca segurança defensiva passada por Daniel Guedes. De acordo com o Footstats, ele é somente o sexto do time no quesito desarmes no Estadual, com 12 intervenções em sete partidas. Na sua frente, há até mesmo jogadores com características mais ofensivas, como Copete e Jean Mota. O volante Alison lidera o quesito, com 37.

Jair e companhia consideram Ferraz mais eficiente na marcação e no posicionamento com a defesa, além de considerar a experiência do atleta importante para jogos decisivos de Libertadores. No ataque, ele tem característica semelhante à de Guedes. Ferraz gosta mais de atacar por dentro, enquanto o seu concorrente é mais veloz, mais agudo e prefere a linha de fundo e os cruzamentos altos.

A diretoria santista gosta de Ferraz, apesar de o atleta viver um caso de "amor e ódio" com a torcida. Eles planejam, inclusive, renovar o contrato do jogador. No entanto, os dirigentes santistas não descartam negociá-lo após a renovação por dois motivos: dinheiro em caixa e por ter um bom substituto.

Ofensividade é arma de Guedes para ficar no time

As credenciais de Daniel Guedes para seguir na equipe santista são os bons números ofensivos. Ele é o principal garçom do Paulista, com 3 assistências para gols, ao lado do atacante Copete. Junto com eles, também com três assistências estão Guilherme, do Ituano, Lincom, do Santo André, e Lucas Lima, do Palmeiras.

Guedes, no entanto, é o que conseguiu fazer isso em menos jogos: sete. No Santos, o lateral é o que mais cria chances para os companheiros, segundo o Footstats. Foram 13 jogadas que terminaram em finalizações, ao todo, média de 1,9 por jogo. Ao lado dele, só o meia Jean Mota. O argentino Emiliano Vecchio, que tem a função de pensar o jogo, tem média de 1,6 por partida.

Daniel Guedes é quem mais cruza no Santos: 89 vezes, em sete jogos, pouco mais de 12 tentativas por partida. O segundo que mais utiliza o recurso é o meia Jean Mota, pouco mais de oito cruzamentos por jogo. Ele também é o segundo jogador que mais dribla no Santos, só perde para o Arthur Gomes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos