Raí defende seu projeto de SP e tira Cuca, Luxa e Felipão da mira do clube

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • MARCOS BEZERRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

    Luxemburgo era um dos mais cotados pelos torcedores do SP, mas não agrada Raí

    Luxemburgo era um dos mais cotados pelos torcedores do SP, mas não agrada Raí

Antes mesmo de Dorival Júnior ser demitido do São Paulo na última sexta-feira (9), torcedores e parte dos conselheiros do clube pediam a contratação de um técnico "medalhão". Vanderlei Luxemburgo, Luiz Felipe Scolari e Cuca foram os nomes mais repetidos por quem queria mudança no comando tricolor. No caminho contrário dos pedidos, Raí, acompanhado por Ricardo Rocha e Lugano, descartou os veteranos por entender que eles não se adequam ao projeto que o trio desenha para o clube e elegeu Diego Aguirre como favorito. 

Na visão dos integrantes do departamento de futebol tricolor, o São Paulo vive um momento instável emocionalmente e a chegada de um técnico com uma personalidade muito forte poderia deixar a situação ainda mais conturbada no Morumbi. Para os dirigentes, era necessária uma pessoa mais equilibrada e comedida em suas ações para comandar o time. Também, segundo os tricolores, não é hora de um treinador que vá chamar mais a atenção do que o elenco.

Outro ponto destes três treinadores fora das características do projeto de construção de identidade do São Paulo criado por Raí é a montagem da comissão técnica. Os três, no caso, gostam de trabalhar com seus profissionais de confiança. O Tricolor espera refazer o esquema anterior à passagem de Rogério Ceni, no ano passado. A ideia é de que o clube tenha uma comissão permanente, com o auxiliar André Jardine sendo preparado para um dia assumir o comando. 

Por fim, no caso de Luxemburgo há também uma incompatibilidade com o perfil de Raí. De acordo com pessoas próximas ao dirigente, é bastante improvável ver um dia os dois trabalharem no mesmo clube. O presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, também não é um grande fã do estilo do treinador.     

Aguirre negocia detalhes do contrato

O São Paulo espera definir até segunda-feira a contratação de Diego Aguirre como treinador do São Paulo. O clube já conversou com o uruguaio, que se mostrou disposto a aceitar o convite. Aguirre já trabalhou com Raí e Ricardo Rocha e tem boa relação com o compatriota Lugano.

No entanto, as duas partes discutem agora os termos do contrato. Outra questão que o Tricolor já se programa para resolver é a liberação do visto de trabalho do estrangeiro. A intenção do clube é de que ele já esteja apto para comandar o time no próximo fim de semana, contra o São Caetano, pelas quartas de final do Campeonato Paulista.

Além do uruguaio, o Tricolor cogitou os nomes de Jorginho, Leonardo - ex-jogadores do clube - e de Abel Braga, que tem boa avaliação por parte dos conselheiros e dirigentes do clube.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos