Armado, presidente de clube da Grécia invade campo após gol anulado

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Twitter

    Ivan Savvidis, presidente do PAOK, invade campo com arma na cintura

    Ivan Savvidis, presidente do PAOK, invade campo com arma na cintura

Um gol anulado nos minutos finais do clássico entre PAOK e AEK, em Thessaloniki, pelo Campeonato Grego, causou uma cena surreal neste domingo (11). Ivan Savvidis, presidente do PAOK invadiu o campo com uma arma na cintura e partiu na direção da arbitragem, mas foi contido por seguranças antes de qualquer tentativa de sacar o revólver.

A partida estava empatada em 0 a 0 até que Fernando Varela, zagueiro do PAOK, marcou de cabeça o gol que seria o da vitória dos mandantes, mas o árbitro Georgios Kominis, que havia validado, voltou atrás na decisão ao ser alertado pelos auxiliares de que lance fora irregular, por impedimento.

A anulação do gol revoltou o banco de reservas do PAOK. À beira do campo, Savvidis pediu para que os seus jogadores deixassem a partida, mas lançou-se na direção do árbitro principal. Fiscais perceberam que o dirigente estava armado e acionaram o policiamento. Desta forma, o confronto foi encerrado antes do tempo regulamentar.

Segundo o espanhol Manolo Jimenez, treinador do AEK, Savvidis teria ameaçado Kominis, dizendo que "a sua carreira como árbitro acabou".

Recentemente, o PAOK foi punido com a perda de três pontos no Campeonato Grego após Óscar García, treinador do Olympiacos, ser atingido por um rolo de papel arremessado por torcedores. 

AFP PHOTO / SAKIS MITROLIDIS

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos